Dólar corrige alta da véspera e tem queda em ambiente instável

Dólar corrige alta da véspera e tem queda em ambiente instável
Nota de dólar. Foto: Pixabay

O dólar enfrentou períodos de instabilidade na manhã desta quinta-feira (09), mas segue com predominância do sinal negativo. Depois da alta de 2,89% registrada ontem, no ápice da tensão com a crise político-institucional, as cotações passam por correção, embora já tenham flertado com a alta algumas vezes.

Por volta das 10h50, o dólar hoje à vista era negociado a R$ 5,27 com baixa de 0,84%. Já no mercado futuro, o câmbio para liquidação em outubro recuava 0,23%, aos R$ 5,31. O Dollar Index (DXY), que mede a variação do dólar ante uma cesta de seis moedas fortes, tinha baixa de 0,15%.

Segundo profissionais de câmbio, exportadores aproveitam os preços mais favoráveis para vender seus dólares. E o cenário internacional também é de enfraquecimento da divisa dos Estados Unidos. Por outro lado, a percepção de risco institucional segue incentivando a manutenção de posições defensivas.

“O dólar mais fraco frente as principais divisas e moedas emergentes, além da queda dos juros dos Treasuries, deve reduzir a pressão no câmbio e nos juros futuros no Brasil, após forte movimentação de alta no dia de ontem, com o dólar chegando R$5,32 e os juros subirem 25 pontos-base na ponta longa”, informou o relatório do Travelex Bank.

Além disso, o mercado amanhece com o foco na divulgação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de agosto que acelerou 0,87%, puxado por combustíveis. No período de 12 meses a inflação soma alta de 9,68%.

Mas atenções também se voltam ao cenário externo, que tem como principal destaque a decisão de política monetária do Banco Central da Europa (BCE).

O BC europeu manteve inalteradas as taxas básicas da economia, mas anunciou que as compras do Programa de Compras de Emergência na Pandemia (PEPP) serão conduzidas em ritmo “moderadamente mais lento”. Segundo a instituição, as compras do PEPP vão continuar até “pelo menos” março de 2022. O euro bateu máximas em relação ao dólar logo após a divulgação da decisão do BCE.

Última cotação do dólar

Na última sessão, quarta-feira (08), o dólar encerrou em alta de 2,89%, negociado a R$ 5,32.

(Com informações do Estadão Conteúdo)

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO