Fed alerta para riscos financeiros associados às mudanças climáticas

Fed alerta para riscos financeiros associados às mudanças climáticas
Fed

A diretora do Federal Reserve (Fed), Lael Brainard alertou nesta terça-feira (23) para o risco de que as mudanças climáticas levem a “perdas significativas” nos mercados financeiros, caso não haja uma preparação adequada.

“Gerenciamento de risco robusto, análise de cenário, divulgações consistentes e comparáveis, e planos futuros podem ajudar a garantir que o sistema financeiro seja resiliente aos riscos relacionados ao clima”, disse a diretora do Fed durante evento virtual.

A dirigente comentou que o Banco Central americano está comprometido em trabalhar para endereçar os desafios causados pela questão do clima, que, na visão dele, terá implicações cada vez mais consideráveis sobre os objetivos da autoridade monetária.

“Dadas as implicações das mudanças climáticas para as instituições financeiras individuais e para o setor financeiro como um todo, precisamos de uma estrutura que incorpore tanto considerações microprudenciais quanto macroprudenciais”, completou.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Vídeo Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Brainard revelou ainda que entre os objetivos, a instituição avalia as maneiras pelas quais as transformações climáticas podem amplificar vulnerabilidades no sistema.

“As mudanças climáticas podem ser vistas como semelhantes a outros choques de estabilidade financeira vindos de fora do sistema, como a covid-19, que são difíceis de prever com precisão e podem levar a uma reavaliação abrupta de uma ampla gama de resultados econômicos e financeiros, preços e incentivos”, explicou.

Fed tem ganho de US$ 88,6 bi em 2020, alta de US$ 33,1 bi ante 2019

O Federal Reserve divulgou na última segunda-feira (22) seu relatório financeiro anual de 2020. A instituição anotou um ganho de cerca de US$ 88,6 bilhões no período, o que significa uma alta de US$ 33,1 bilhões em relação a 2019.

De acordo com o documento, as remessas do Fed ao Tesouro chegaram a US$ 86,9 bilhões no ano passado, ao passo que a receita de juros sobre títulos adquiridos por meio de operações de mercado aberto totalizou US$ 101,2 bilhões, uma queda de US$ 1,6 bilhão em relação ao ano anterior.

A autoridade monetária também informou que, em 31 de dezembro de 2020, seus ativos totais somavam US$ 7,4 trilhões, US$ 3,2 trilhões a mais que na mesma data um ano antes.

Enquanto as provisões para perdas do programa de empréstimos Main Street, criado como auxílio durante a crise provocada pelo coronavírus, totalizavam US$ 2,4 bilhões no último dia de 2020, segundo o Fed.

Com informações do Estadão Conteúdo

Rafaela La Regina

Compartilhe sua opinião

Comece 2022 investindo nos melhores Fundos Imobiliários

Baixar agora!