Desktop (DESK3): Oferta de ações pode chegar a um terço do valor da empresa

A Desktop (DESK3), na semana anterior, anunciou um aumento de capital de R$ 300 milhões. O valor da oferta de ações é de mais de um terço do valor de mercado da companhia, em cerca de R$ 870 milhões, segundo dados atualizados pelo Status Invest.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/Lead-Magnet-Dkp-1.png

Conforme o aviso aos acionistas da companhia, o aumento de capital da Desktop pode ir de R$ 120 milhões e chegar a no máximo R$ 300 milhões. Será um aumento de capital por meio de emissão de ações ordinárias da companhia.

O valor de subscrição é de R$ 9, ou seja, quase 10% menor do que a cotação do fechamento de sexta (2), de R$ 9,96.

Os recursos que a Desktop levantará com esse aumento de capital devem ser destinados ao fortalecimento da estrutura de capital da companhia, a fim de viabilizar a aceleração das suas avenidas de crescimento orgânico e inorgânico, conforme o documento arquivado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

O valor mínimo de R$ 120 milhões é considerado ‘garantido’ por analistas, dado que é a participação que o HIG possui na companhia.

A oferta pode ser ainda maior caso o CEO, Denio Lindo, acompanhe a oferta. Dentro da composição societária, o executivo detém 19% do capital social da Desktop.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240.jpg

XP Recomenda compra de Desktop

O anúncio da oferta de ações da Desktop foi bem visto pela XP, que reiterou recomendação de compra para as ações DESK3 com preço-alvo de R$ 19.

“Entendemos ser positiva a sinalização do HIG aumentando seu comprometimento em um momento de mercado oportuno dado as oportunidades de aceleração na consolidação no interior de São Paulo e regiões adjacentes. A companhia possui um sólido pipeline de M&As de empresas com mais de 100 mil acessos sob análise, diz a XP.

“Além disso, ter uma estrutura de capital sólida nesse momento permitirá a companhia fazer negócios mais transformacionais. Enxergamos a Desktop como uma plataforma consolidadora líder e muito bem posicionada para continuar seu processo de expansão”, segue.

Após o movimento da companhia, os analistas também observam que ainda em julho deste ano a Desktop anunciou a aquisição de mais dois provedores (IDC e Fasternet) adicionando mais 155 mil clientes em sua base.

A casa destaca que ambas as companhias ainda não foram consolidadas no balanço financeiro da empresa. O valor estimado da aquisição pela XP é de R$ 260 milhões e a R$ 290 milhões, e o fechamento de ambos os negócios deve ocorrer até o fim de 2022.

“A companhia entende que a atual conjuntura macroeconômica reprecificou o valor de referência dos M&As para um novo patamar entre 4-6x EV/EBITDA pré-sinergias (vs. 6-8x EV/EBITDA anteriormente)”, destaca a XP sobre a Desktop.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240-2.png

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião