Desenrola Brasil já renegociou R$ 14,3 bilhões em 10 semanas do programa

O Programa Desenrola Brasil já registrou R$ 14,3 bilhões em dívidas renegociadas, em sua décima semana de vigência. O volume de renegociações diz respeito apenas à Faixa 2, cujos débitos bancários são solucionados com condições especiais diretamente com o banco ou respectiva instituição financeira.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/1420x240-Banner-Home.png

Entre os dias 17 de julho e 22 de setembro, o volume de contratos de dívidas negociados bateu os 2,03 milhões, com um total de 1,6 milhão de clientes bancários beneficiados. Os dados são da Federação Brasileiras de Bancos (Febraban).

Todos estes são referentes à Faixa 2, de clientes com renda mensal entre dois salários mínimos e R$ 20.000, e apenas as dívidas bancárias.

“O Programa Desenrola é um instrumento bastante relevante de renegociação de dívidas, atendendo ao momento delicado das finanças das famílias brasileiras, ao procurar reduzir dívidas da maior quantidade possível de pessoas”, avalia Isaac Sidney, presidente da Febraban, Isaac Sidney.

Ao todo, instituições financeiras já desnegativaram (ou seja, removeram anotações negativas) de cerca de 6 milhões de registros de clientes que tinham dívidas bancárias de até R$ 100,00.

Após renegociar R$ 13,2 bilhões na primeira fase, o Desenrola, programa especial de renegociação de dívidas de consumidores, inicia a segunda etapa nesta segunda-feira (25). Até a próxima quarta-feira (27), 709 credores participarão de leilão de descontos em um sistema desenvolvido pela B3 (B3SA3).

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-10-livros.png

Segunda fase do Desenrola, com leilões de descontos, começa hoje (25)

Nesta segunda-feira (25), foi iniciada a segunda fase do Desenrola Brasil, com mais faixas de renda e a inclusão de dívidas junto a vários setores. Até a próxima quarta-feira (27), 709 credores participarão de leilão de descontos em um sistema desenvolvido pela B3 (B3SA3).

No último dia 13, o Ministério da Fazenda divulgou que eram 924 o número de credores aderidos voluntariamente ao programa. Entretanto, apenas 709 fizeram o processo de atualização das dívidas e estão aptos a participar da nova fase do programa.

As empresas credoras estão agrupadas em nove setores:

  • Serviços financeiros;
  • Securitizadoras;
  • Varejo;
  • Energia;
  • Telecomunicações;
  • Água e saneamento;
  • Educação;
  • Micro e pequena empresa;
  • Educação.

A segunda etapa do Desenrola é destinada à faixa 1 do programa, englobando até 32,5 milhões de consumidores com o nome negativado que ganham até dois salários mínimos.

Em tese, o limite de renegociação é de dívidas de até R$ 5 mil, que representam 98% dos contratos na plataforma e somam R$ 78,9 bilhões. Entretanto, caso não haja adesão suficiente, o limite de débitos individuais sobe para R$ 20 mil, que somam R$ 161,3 bilhões em valores cadastrados pelos credores na plataforma.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/1420x240-Banner-Home.png

Camila Paim

Compartilhe sua opinião

Receba atualizações diárias sobre o mercado diretamente no seu celular

WhatsApp Suno