CSN Mineração (CMIN3): Glencore vende todas as ações da mineradora após alta de 20%

CSN Mineração (CMIN3): Glencore vende todas as ações da mineradora após alta de 20%
CSN. Foto: Reprodução Facebook

A companhia anglo-suíça Glencore realizou um block trade nesta quarta-feira (12) e vendeu, de uma só vez, toda a participação na CSN Mineração (CMIN3), posição que carregava desde o IPO (oferta pública inicial de ações, em inglês) da mineradora brasileira, no início de março deste ano, segundo informações publicadas pelo site “Brazil Journal”.

A Glencore foi uma das responsáveis por viabilizar o IPO da CSN Mineração, que saiu a um preço de R$ 8,50 para cada papel. Agora, cerca de três meses depois, a companhia vendeu as ações a cerca de R$ 10,20 na execução -uma alta de cerca de 20%.

De acordo com o site, o montante obtido pela Glencore na operação foi de R$ 1,17 bilhão, em um negócio organizado pelo Bank of America. A posição da companhia anglo-suíça era de quase 21% do free float da CSN, ou seja, da quantidade de papéis disponíveis ao mercado.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Vídeo Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

A Glencore é uma gigante global de trading de commodities. A CSN Mineração chegou à Bolsa de Valores de São Paulo (B3) valendo R$ 47,5 bilhões, com a Glencore posicionada com uma fatia de quase 3% da empresa.

À época do IPO da CSN Mineração, especialistas do mercado afirmaram que a tendência é que as duas empresas caminhassem para uma parceria para atender a China, maior mercado consumidor de minério de ferro do mundo.

A disparada do preço do minério de ferro, que passou de US$ 150 a tonelada para US$ 240, porém, pode ter sido determinante para a saída da Glencore da companhia brasileira.

Alguns analistas afirmam que o preço da commodity esteja alto demais, em meio a preocupações quanto a velocidade da recuperação global em meio a crise causada pelo novo coronavírus (covid-19), o que pode ter apurado a decisão de saída do investimentos para os executivos da Glencore.

Demanda para IPO da CSN Mineração

Em março, a demanda pelo IPO da CSN Mineração não havia sido muito grande entre os investidores institucionais brasileiros. As pessoas físicas levaram 20% da oferta, segundo o o “Estado de São Paulo. Com a ajuda da Glencore, os estrangeiros ficaram com 70%.

A CSN, que foi vendedora na oferta da mineradora brasileira, colocou no caixa R$ 3,6 bilhões, dinheiro que já foi prometido para reduzir sua dívida, enquanto os papéis da CSN Mineração passaram a subir na Bolsa.

 

Vinicius Pereira

Compartilhe sua opinião