Saudi National Bank vê US$ 1 bilhão investidos no Credit Suisse virarem pó; entenda

Com a operação de venda às pressas do Credit Suisse para o UBS, o Saudi National Bank (SNB) amargou um prejuízo superior a US$ 1 bilhão. Segundo informações divulgadas nesta segunda (20), a maior instituição financeira da Arábia Saudita afirmou que, mesmo com a perda bilionária, não alterará a sua estratégia de investimentos.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/Lead-Magnet-Dkp-1.png

Segundo a reportagem da CNBC, em novembro de 2022, o SNB investiu US$ 1,5 bilhão no banco suíço, ao preço de 3,82 francos por cada ação do Credit Suisse. Agora, o UBS está pagando 0,76 francos por cada papel.

Com a operação de venda, esse aporte bilionário do Saudi National Bank desabou para cerca de US$ 329 milhões. À CNBC, o banco saudita confirmou que sofreu uma perda de cerca de 80% do investimento. Contudo, a instituição financeira que conta com recursos do fundo soberano saudita argumentou que o aporte no banco suíço representava menos de 0,5% do seu total de ativos.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/BANNER-NOTICIA-DESK-2.png

Para a imprensa norte-americana, o SNB destacou que houve um “impacto nulo na lucratividade” a partir de uma “perspectiva de capital regulatório”.

“Mudanças na avaliação do investimento do SNB no Credit Suisse não têm impacto nos planos de crescimento do SNB e nas orientações futuras para 2023”, ressaltou o Saudi National Bank.

Simon Fentham-Fletcher, diretor de investimentos da Freedom Asset Management, afirmou ao veículo norte-americano que o “sentimento do SNB agora é provavelmente o mesmo de todos os acionistas do Credit Suisse: raiva total pelo fato da administração ter deixado a situação chegar a esse ponto”.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240-2.png

Credit Suisse: Ações desabam após venda para UBS

Por volta das 9h55, os papéis do banco suíço eram negociados em queda de 56,87% na Bolsa de Zurique. Enquanto as ações do Credit Suisse amargavam esse forte tombo, os papéis do UBS começaram o dia em queda, mas viraram o jogo e eram negociados em alta de 1,20% por volta do mesmo horário.

Na semana passada, as BDRs do Credit Suisse na Bolsa brasileira registraram um recuo de 20,84%, tendo em vista o novo capítulo da crise financeira envolvendo o banco internacional.

No domingo (19), o UBS fechou um acordo às pressas para comprar o rival Credit Suisse por US$ 3,2 bilhões. De acordo com informações publicadas pelo The Wall Street Journal, a operação teria sido costurada pelos reguladores suíços para evitar que a queda de confiança nos bancos se espalhasse.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Erick Matheus Nery

Compartilhe sua opinião