CPI dos EUA supera expectativas e sobe 0,3% em dezembro, enquanto pedidos de auxílio desemprego recuam

O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos Estados Unidos apresentou uma alta de 0,3% em dezembro ante novembro. Os dados com ajustes sazonais foram divulgados nesta quinta-feira (11) pelo Departamento do Trabalho dos EUA.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/Lead-Magnet-Dkp-1.png

O resultado do CPI dos EUA superou a mediana de analistas consultados pelo Projeções Broadcast, de alta de 0,2%.

No acumulado de 12 meses, o índice de preços ao consumidor americano tem alta de 3,4%, acima dos 3,1% do mês anterior.

O núcleo de inflação também anotou um aumento de 0,3% e, nos últimos 12 meses, se encontra em 3,9% ante a 4,0% de novembro – o menor valor desde agosto de 2021 – em linha com o consenso do mercado.

As leituras anuais do CPI em dezembro vieram acima das expectativas, de alta de 3,2% do índice cheio e de ganho de 3,8% do núcleo.

Fonte: IBGE / Elaboração: Suno Research
Fonte: BLS / Elaboração: Suno Research

Segundo o economista-chefe da Suno Research, Gustavo Sung, o dado não surpreendeu, apesar de vir ligeiramente acima do esperado. “A segunda parte do processo de desinflação é mais lenta do que a primeira, quando vimos diversos choques na economia. Ao nosso ver, ainda há um caminho a ser percorrido para que a inflação convirja para a meta de longo prazo, de 2,0%”, comentou o economista.

Sung ainda reforça que o mercado está otimista com possíveis cortes na taxa de juros em março, mas que, na visão da casa, só deverão ocorrer no segundo trimestre deste ano.

O sócio-fundador da Quantzed, Marcelo Oliveira, ainda reforça que considera o resultado do CPI de dezembro um pouco negativo para o mercado americano, que adotava um viés positivo nos últimos dias na expectativa de um alívio por parte do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA).

“Acredito que o Fed deve vir com discurso duro de que a batalha não está vencida contra a inflação. Os juros subiram e bolsa caiu logo após o anúncio, refletindo essa piora no cenário, mas de forma moderada ainda. Acredito que a primeira queda ainda está mantida para março”, concluiu o empresário.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240.jpg

Além do CPI, auxílios desemprego caem nos EUA

Nesta semana encerrada em 6 de janeiro, o volume de pedidos de auxílio desemprego nos Estados Unidos caiu para 202 mil (menos 1 mil), ante um dado revisado de 203 mil na semana anterior.

A pesquisa divulgada nesta quinta-feira (11) pelo Departamento do Trabalho do país ficou positivamente abaixo da projeção de analistas, segundo o consenso LSEG, que apontava para 210 mil solicitações.

Além disso, a média móvel trimestral ainda caiu para 207.750, uma queda de 250 na semana, ante um dado revisado de 208 mil na semana anterior.

O texto contém informações de Estadão Conteúdo.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240-2.png

Camila Paim

Compartilhe sua opinião