CPI das Apostas Esportivas define início do trabalho e como vai funcionar investigação

Com a promessa de investigar a indústria esportiva no Brasil, a CPI das Apostas Esportivas no Senado deve apresentar e discutir o plano de trabalho, e realizar votação de convites para depoimentos nesta quarta-feira (17).

A Comissão Parlamentar de Inquérito será presidida pelo senador Jorge Kajuru, do PSB de Goiás, e terá o senador e ex-jogador de futebol Romário Faria, do PL do Rio de Janeiro, como relator.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/Lead-Magnet-Dkp-1.png

Até então, os senadores têm reuniões regulares agendadas duas vezes por semana, às segundas e quartas-feiras, às 15h e 14h, respectivamente, para a CPI das Apostas Esportivas. O prazo estipulado para a duração da CPI é de 180 dias.

As segundas-feiras estão reservadas para depoimentos considerados de maior interesse pelos senadores. Sem sessão no plenário, a proposta é ter mais tempo disponível para entrevistas.

Nas quartas-feiras, as sessões da CPI devem ser mais breves, voltadas para aprovação de requerimentos, convites e convocações ou para ouvir testemunhas com menos contribuição para os trabalhos.

Após afirmar ter provas de prática de corrupção no futebol brasileiro, está definido que John Textor, proprietário da Sociedade Anônima do Futebol do Botafogo, será o primeiro a depor. A data de sua convocação será anunciada nesta quarta-feira.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240.jpg

CPI quer investigar manipulação de resultados dos jogos

Instalada na semana passada, a CPI tem como relator Romário, que disse que as apostas esportivas movimentam grandes quantias de dinheiro e que o possível envolvimento de jogadores e dirigentes em manipulação de resultados pode comprometer a integridade dos jogos.

As suspeitas se intensificaram desde o ano passado, quando uma série de resultados, em várias divisões do futebol brasileiro, despertaram a atenção das autoridades devido a indícios de manipulação. O caso inclui empresas de apostas esportivas.

Entre os documentos a serem analisados estão requerimentos de informação à Polícia Federal, à Confederação Brasileira de Futebol e às Procuradorias-Gerais de Justiça do Ceará, do Distrito Federal e de Goiás.

Entre as pessoas que podem ser convocadas pela CPI estão o presidente do Tombense Futebol Clube, Lane Gaviolii, e do Londrina Esporte Clube, Getúlio Castilho, além do Procurador-Geral do Ministério Público de Goiás, Cyro Terra Peres. Da Rádio Senado, Pedro Pincer.

Presidente da CPI das Apostas, Kajuru vira garoto-propaganda da ‘bet’

O senador Jorge Kajuru (PSB-GO), nomeado presidente da CPI das Apostas Esportivas no Senado, é garoto-propaganda de uma empresa de apostas. Conhecido por ser apresentador no programa de entrevistas “Podk Liberados” na TV Meio, com sede no Piauí, o político aproveitou, nas últimas semanas, para anunciar a BETesporte durante os intervalos da atração. As informações são da Folha de S.Paulo.

No último dia 6 de abril, durante uma entrevista com o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, Kajuru aproveitou um dos intervalos para promover a empresa de apostas: “A BETesporte esquenta o jogo. Na BETesporte, você encontra as melhores cotações para esquentar a partida e tornar tudo mais emocionante”, disse.

Em resposta às críticas do jornal, Kajuru defendeu sua ação, argumentando que a propaganda era parte do acordo de publicidade entre a empresa e a emissora que hospeda seu programa, e não um patrocínio pessoal. Afirmou ainda ter realizado uma pesquisa prévia para garantir a idoneidade da empresa.

No entanto, diante de sua nova posição como presidente da CPI das Apostas Esportivas, Kajuru diz que não fará mais propaganda pessoal para essa ou qualquer outra empresa de apostas.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240-2.png

Murilo Melo

Compartilhe sua opinião