CPFL (CPFE3) pagará dividendos de R$ 804 milhões

CPFL (CPFE3) pagará dividendos de R$ 804 milhões
CPFL (CPFE3). Foto: Divulgação

A CPFL Energia (CPFE3) anunciou nesta quinta (2) que pagará dividendos intermediários no valor total de R$ 804 milhões.

O montante corresponde ao preço unitário de R$ 0,69 por ação ordinária. O pagamento será efetuado no dia 21 de dezembro, em uma única parcela.

Serão considerados aptos para receber os dividendos da CPFL os acionistas detentores de papéis da companhia até o final do pregão do dia 9 de dezembro. A partir do dia seguinte, as ações serão negociadas como “ex-dividendos”, ou seja, não irão conceder direito de pagamento.

Além disso, a CPFL informou que a terceira parcela dos dividendos declarados em 12 de agosto também será paga neste mês, em 16 de dezembro. A terceira parcela tem o montante de R$ 730,4 milhões (R$ 0,63 por ação unitária), parte do valor total de R$ 1,73 bilhão dos dividendos.

As duas parcelas anteriores foram no valor de R$ 500 milhões (0,43 por ação unitária). “Os pagamentos ocorrerão sem a aplicação de atualização monetária ou incidência de juros entre a data de declaração e as datas dos efetivos pagamentos”, completa a empresa.

As ações da CPFL encerraram o pregão de hoje em alta de 3.37%, cotadas a R$ 27,57. A situação se reverte no acumulado anual, onde a empresa registra queda de 12,53%.

CPFL (CPFE3) lucra R$ 1,43 bilhão no 3T21

O lucro líquido da CPFL Energia aumentou 6,2% no terceiro trimestre, para R$ 1,436 bilhão, ante o montante de R$ 1,352 bilhão do mesmo período do ano passado. De acordo com a companhia, a melhora no resultado deve-se à expansão da geração de energia eólica e também à evolução do consumo de energia do comércio e indústria nas regiões atendidas.

Com isso, a receita operacional líquida da CPFL também aumentou, em 43,8%, para R$ 11,190 bilhões de um ano para o outro. Já o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) foi de R$ 2,596 bilhões no período de julho a setembro, alta de 32,8% em base anual.

O destaque do Ebitda da CPFL ficou para distribuição, que avançou 43,2% na base anual, somando R$ 1,535 bilhão. Já o de geração cresceu 31% no mesmo comparativo, para R$ 1,093 bilhão. Comercialização, serviços e outros registrou Ebitda negativo, em R$ 32 milhões, segundo o resultado trimestral da CPFL.

Entre julho e setembro, a dívida líquida da companhia alcançou R$ 15,948 bilhões.

A alavancagem medida pelo indicador dívida líquida/Ebitda ficou em 1,77x, redução de 8,4% na base anual de comparação. Já os investimentos da CPFL no terceiro trimestre somaram R$ 932 milhões, alta de 21% em relação ao mesmo período do ano passado.

Bruno Galvão

Compartilhe sua opinião

Comece 2022 investindo nos melhores Fundos Imobiliários

Baixar agora!