CPFL (CPFE3) informa quando vai pagar R$ 532,6 milhões em dividendos; veja quem recebe

A CPFL (CPFE3) anunciou ao mercado a data de pagamento de duas distribuições adicionais de dividendos que foram aprovadas em 2023. O valor total desses proventos é de aproximadamente R$ 532,6 milhões.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-1.png

Cerca de R$ 350 milhões vão ser pagos pela CPFL em 15 de dezembro de 2023 e correspondem a R$ 0,30375 por ação CPFE3. Esse valor só será pago aos que detinham ações da empresa até o dia 28 de abril de 2023.

A outra parcela de dividendos da CPFL, de R$ 182,627 milhões, vai ser distribuída em 20 de dezembro deste ano, para os detentores das ações até 17 de agosto de 2023.

Com esses pagamentos, os dividendos da empresa somam quase R$ 3,325 bilhões em 2023, dos quais 2,422 bilhões, ou R$ 2,88558 por ação, foram declarados na Assembleia Geral Ordinária (AGO) de abril.

Além disso, quase R$ 902,628 milhões (R$ 0,783358 por ação) foram declarados na reunião do conselho de administração do dia 10 de agosto de 2023.

Dividendos da CPFL

  • Valor: R$ 532.627.837,13
  • Valor por ação: R$ 0,462248457
  • Data de corte: 28 de abril de 2023 e 17 de agosto de 2023
  • Data de pagamento: 15 de dezembro de 2023 e 20 de dezembro de 2023

No caso dos investidores com ações da CPFL custodiadas no Banco do Brasil, que é a instituição responsável pela escrituração dos papéis da empresa, os valores vão ser distribuídos por meio de crédito em conta corrente, de acordo com os dados cadastrados no banco.

No caso dos pagamentos referentes às ações depositadas na custódia da B3, o valor será creditado primeiramente para a própria B3. Assim, as instituições custodiantes irão repassar os rendimentos para os acionistas titulares desses papéis.

No caso dos investidores com ações depositadas no Banco do Brasil, eles devem comparecer a uma agência do banco para fazer a atualização do cadastro, indicando o banco, a conta e a agência para crédito, e portando seus documentos pessoais e documento comprobatório de desbloqueio das ações.

Por fim, também existem os investidores com ações da CPFL custodiadas na CBLC. Nesse caso, eles devem fazer o pedido de atualização cadastral diretamente na agência de custódia que geralmente opera.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-2-1.png

João Vitor Jacintho

Compartilhe sua opinião