Copom e IPCA: Confira os principais eventos da semana

Copom e IPCA: Confira os principais eventos da semana
Presidente do Banco Central justifica em carta aberta a inflação acima da meta em 2021. Foto: Agência Brasil.

Com decisão do Comitê de Política Monetária, o Copom, e divulgação do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a semana que se inicia neste domingo (5) deve ter diversos indicadores que movimentarão o mercado.

A semana que se passou contou com inflação de diversos países da Europa, Payroll dos Estados Unidos e novos movimentos do Federal Reserve (Fed), autoridade monetária dos EUA, de forma semelhante ao Copom do Banco Central (BC).

O atual presidente da autoridade monetária americana, Jerome Powell, recentemente, afirmou que era conveniente deixar de considerar a inflação como ‘transitória’ . Com a fala, Powell fez as bolsas de Wall Street amargarem quedas intensas em meio à tensão do surgimento da nova variante da Covid-19, a Ômicron.

 

Vale lembrar que no cenário doméstico a aprovação da PEC dos Precatórios foi também um dos principais driver para a leve recuperação do Ibovespa.

O índice quase deixou os 100 mil pontos nos últimos pregões ao contar com o risco fiscal. Com a aprovação, apesar da brecha bilionária no teto de gastos, houve a certeza acerca do cenário fiscal do ano que vem – o que deu fôlego para o índice da bolsa brasileira.

No pregão de sexta (3), o Ibovespa fechou aos 105.069, com essa melhora do cenário. Os mercados internacionais, contudo, fecharam o último dia de negociações no vermelho, com baixas de 0,8% no S&P e 0,1% no Dow Jones. Os índices americanos ficaram em 4,5 mil pontos e 34,5 mil pontos, respectivamente.

Já na Europa, baixa de 0,6% na bolsa da Alemanha e 0,4% em Paris, deixando o Índice Pan-Europeu, o Stoxx-600, em queda de 0,57% aos 462.77 pontos.

A seguir, veja os principais eventos da semana:

Segunda terá PMIs

No mesmo dia da publicação do Boletim Focus, na segunda (6), a Alemanha divulga o seu PMI de Construção, da IHS Markit às 5h enquanto o Reino Unido, às 6h30, divulga o seu PMI de Construção referente ao mês de novembro.

O dia deve ser mais pacato em termos de indicadores, sendo que às 4h a Alemanha também divulga as Encomendas à Indústria.

PIB e Produção na Europa; IGP no Brasil

Já na terça-feira (7), a Alemanha divulga a Percepção Econômica ZEW e Produção Industrial.

A Austrália fará a sua nova decisão de ajuste da Taxa de Juros e, ainda na manhã, a Zona do Euro publica seu PIB trimestral. A projeção é de que o crescimento econômico seja de 2,2%, deixando o anualizado em 3,7%.

Já no Brasil, às 8h, será divulgado o Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI). O índice é utilizado para mensurar a inflação e tem projeção de 0,36% de retração.

Copom, petróleo e emprego agitam a quarta

O destaque para o Ibovespa na quarta (8) será a Decisão da Taxa Selic pelo Copom. A projeção do mercado é uma alta para 9,25% de juros ao ano.

Algumas casas, contudo, projetam variações diferentes, ainda que no mesmo patamar.

O JPMorgan espera uma alta da casa de 1,5 ponto porcentual na decisão, indo para 9,25%. Segundo o banco, a tendência é que o colegiado mantenha um tom duro na sua comunicação.

“Na nossa visão, o Copom vai sinalizar ‘outro ajuste da mesma magnitude’ na reunião de fevereiro e vai continuar afirmando que é apropriado avançar ‘ainda mais no território contracionista”, afirmam a economista-chefe do JPMorgan no Brasil, Cassiana Fernandez, e o economista Vinicius Moreira, que assinam relatório do banco.

Além disso, no mesmo dia, o Canadá também fará ajuste nos juros e os EUA divulgam os Estoques de Petróleo Bruto às 12h30.

Antes da divulgação dos dados que devem influencia a commodity, o país também deve divulgar o indicador da Ofertas de Emprego JOLTs.

Quinta terá dados de desemprego

Ainda falando da economia dos EUA, a quinta (9) contará com a divulgação dos dados dos Pedidos Iniciais por Seguro-Desemprego. A projeção é de 228 mil, ante uma prévia de 222 mil na última divulgação do indicador.

Às 14h o país divulga o Relatório WASDE – documento mensal que fornece as previsões atuais do dólar para os principais balanços de fornecimento e uso nos EUA e no mundo, como grãos, soja e produtos de soja, e algodão.

Semana termina com IPCA e dados de inflação global

Na sexta (10) às 9h, o Brasil divulga o IPCA de novembro, com projeção de uma alta de 1,05% no índice. Para o anualizado, a projeção é de 10,89% ante 10,67% atuais.

Às 10h30 os EUA divulga seus dados de inflação, do IPC, com atualização mensal e com ajuste sazonal.

Vale lembrar que, nos mesmo dia mais cedo, o Reino Unido divulga o seu Produto Interno Bruto (PIB) e sua Produção Industrial, assim como a Alemanha também divulga os seus dados do IPC.

Com a inflação no radar, o IPCA e o Copom figuram como os principais eventos da semana.

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião

Comece 2022 investindo nos melhores Fundos Imobiliários

Baixar agora!