Fabio Louzada

Começou a investir agora? Conheça os principais cuidados que deve ter para não ver seu dinheiro “derreter”

São muitos os desafios para que o investidor iniciante consiga tomar decisões racionais e assertivas. Vou abordar aqui alguns deles

Em um cenário desafiador, quais os maiores erros dos investidores iniciantes?

Apesar da expectativa sobre estarmos próximos de “dias melhores”, o cenário ainda segue muito desafiador.

A inflação tem sido a tônica do discurso por todo o mundo, além de juros altos e um ambiente doméstico de incertezas em ano de eleições presidenciais. Enfim, são muitos os desafios para que o investidor iniciante consiga tomar decisões racionais e assertivas.

Eu vou abordar aqui alguns erros bastante comuns e como eles podem ser evitados para que a sua primeira experiência como investidor seja positiva.

1. Investir sem estudar conceitos e se informar sobre cenários. Algumas escolhas erradas podem acontecer (ou melhor, vão acontecer), mas você pode evitar muitos dos principais erros. Tenha claro o motivo que fez você acreditar e investir em um determinado ativo, pois isso te dará a segurança na tomada de decisão de quando e por qual motivo vender ou manter o ativo em seu portfólio em um determinado momento de estresse. Conhecer os fundamentos e compreender o contexto que envolve aquele ativo fará que esteja menos vulnerável aos ruídos do mercado.

2. Esperar ter dinheiro sobrando para investir. É exatamente o primeiro passo que permitirá você em algum momento ter um montante volumoso. Faça uma revisão dos seus gastos e encontre formas de investir mensalmente qualquer valor que seja. Você descobrirá o quão legal é a ideia dos juros compostos e ver o dinheiro “trabalhar por você” com o acúmulo de aportes mensais contínuos e consistentes.

3. Não se atentar às letrinhas oferecidas por seu banco ou corretora. Você terá custos. Em alguns casos, carência e regras que se desconhecidas podem fazer você tomar decisões muito danosas aos seus planos. Entenda a regra do jogo lendo o que seu banco ou corretora cobra de taxas, tarifas e demais valores que podem impactar sua rentabilidade. O problema não é em si pagar, mas não conhecer o que está sendo pago.

4. Procurar resposta para a pergunta “Qual o melhor investimento?”. Não se baseie por resultados de um ativo em outros momentos. O que mais importa para sua decisão ser acertada é olhar a realidade atual e o que impacta direta e indiretamente o ativo. Cuidado com os ativos “da moda”, com os investimentos que mais atraem as pessoas, pois você pode simplesmente entrar em algo saturado e que não tenha a atratividade que você imagina ter. Autoconhecimento é fundamental para a sua jornada. Tenha o melhor investimento para você, seu perfil, tolerância a perdas e aversão ou apreço a riscos. Não se compare com ninguém mais.

5. Concentrar os investimentos em uma única classe de ativos. Por mais que você identifique uma oportunidade atraente, jamais confie na sorte. Não existe garantia de retorno quando o assunto é investimentos. Diversificar é a melhor (ou única) maneira de obter resultados bons e sustentáveis.

6. Ignorar o fato que todo grande potencial ganho carega consigo um proporcional grande risco. Considere sempre a possibilidade de você não ter o resultado esperado sobre um investimento. Então novamente entra aqui a importância da diversificação e respeito ao seu perfil de risco (autoconhecimento).

7. Não estabelece uma reserva de emergência. Você não deve investir todo o recurso que tem sem considerar que pode ter imprevistos ou mesmo oportunidades de negócios que exijam que tenha o capital em mãos. Seus recursos devem ser distribuídos de forma que investimentos sejam uma forma de você pensar em seu futuro no médio e longo prazo, não contando com eles para gastos rotineiros. Isso pode destruir seus resultados.

8. Confundir investimentos com jogos de azar. Investir exige esforço em buscar informações para sua tomada de decisão. Você não tem controle sobre o que virá pela frente, mas tomar decisões assertivas diminuem consideravelmente as chances de perdas. Não olhe o mercado, principalmente a bolsa, como se fosse um imenso cassino.

9. Não dar tempo ao tempo. Os maiores investidores do mundo conquistaram seus resultados extraordinários ao manter consistência de aporte, contínuo monitoramento de riscos e tratarem o tempo como amigo e não adversário. Boas sementes quando plantadas em bons solos, por mais que tenham os devidos cuidados, carecem de TEMPO para dar seus frutos. Com investimentos, não é diferente.

Entrando no mundo dos investimentos atento a essas dicas, com certeza sua chance de sucesso será muito maior!

Nota

Os textos e opiniões publicados na área de colunistas são de responsabilidade do autor e não representam, necessariamente, a visão do Suno Notícias ou do Grupo Suno.

Fabio Louzada

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO