Fabio Louzada

Cinco passos para melhorar a sua produtividade ao estudar para certificações no mercado financeiro

Estudo realizado pela Fundação Getulio Vargas (FGV) mostrou que a produtividade por horas trabalhadas no Brasil caiu e fechou o ano de 2022 em queda de 4,5%; veja como superá-la

Você sabia que enquanto estamos lendo nossa mente divaga cerca de 20 a 40%? E se você precisa focar nos estudos ou em alguma tarefa importante do trabalho, essa distração que vem da mente acaba sendo uma das piores inimigas. Muitas vezes, achamos que são as pessoas ao redor que nos provocam distrações, mas na verdade nossos pensamentos é que acabam atrapalhando e nos tirando do foco.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-1.png

Na Eu me banco, eu já vi muitos alunos deixando de conquistar a certificação no mercado financeiro que tanto almejavam pela falta de concentração nos estudos. Isso pode prejudicar muito quem está estudando para conquistar certificações como a CFP, CFA, CNPI, AAI, CPA-10, CPA-20, entre outras. Cada minuto deve ser valorizado, afinal as provas têm datas e prazos para acontecer. A CFA exige, inclusive, conhecimento em inglês. E acontece em mais de uma fase. Então, as distrações são as maiores inimigas para quem deseja passar nas provas.

Um estudo realizado pela Fundação Getulio Vargas (FGV) mostrou que a produtividade por horas trabalhadas no Brasil caiu e fechou o ano de 2022 em queda de 4,5%. A instituição chegou a essa média dividindo o Produto Interno Bruto (PIB) pelo número de trabalhadores ou número de horas trabalhadas. No ano de 2021, a queda da produtividade foi de 7,9%. Diante desse cenário, o que fazer para sermos mais produtivos nos estudos ou no trabalho? Como evitar perder o foco com distrações que só atrapalham? Selecionei aqui cinco passos que vão ajudar você a manter o foco e atenção sem divagações.

Faça anotações: Para evitar passar por algum assunto importante e não prestar atenção no que leu, faça anotações. Isso pode ajudar a memorizar pontos importantes e fazer com que o foco e a concentração aumentem. Se possível, deixe o celular longe de você por algumas horas para evitar se distrair nas redes sociais e com notificações que possam aparecer na tela.

Ainda continua muito distraído mesmo com as anotações? Faça um exercício simples que gosto muito de indicar para quem está precisando ter mais foco. Utilize a técnica de subtrair 7 de 100 até chegar a zero. Fazer contas de cabeça irá fazer com que você se concentre naquele exercício e desconecte a mente. Com isso, estará limpando os seus pensamentos e conseguirá voltar ao foco. Use esta técnica sempre que você dispersar, seja estudando ou trabalhando.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-2-1.png

Leia livros: A pesquisa Retratos da Leitura no Brasil apontou que apenas 52% da população brasileira lê, o que totaliza cerca de 100 milhões de leitores. Esses dados mostram que 48% dos brasileiros não leem, um número muito grande, não é verdade? O principal fator para não leitura é a falta de tempo, segundo os não leitores. Já 28% afirmam não gostarem de ler. Esses dados são alarmantes. Eu sempre li muitos livros na minha vida. Mas, depois que comecei a empreender passei a ler menos, mesmo sentindo muita falta desse hábito. Os livros sempre me ajudaram a mandar bem nas provas de certificação. A verdade é que quanto mais você lê, mais você adapta seu cérebro para interpretação de textos, mais você treina para leituras difíceis. Por isso, nunca sofri com textos longos em provas. Sempre terminei a prova bem antes do tempo acabar.

Por isso, anote essa dica. Adote a leitura no seu dia a dia. Ela irá te ajudar com tudo! Muitas das pessoas que reclamam de questões longas em provas não leram nenhum livro nos últimos 12 meses. Ou seja, não treinaram o cérebro nesse período. Experimente ir para uma maratona sem treinar antes. Você irá cansar logo. É o que acontece com muitos que irão fazer uma prova. Cansam rápido porque não prepararam a mente antes. Coloque a leitura em sua rotina e ela se tornará um hábito que não conseguirá mais abandonar!

Liste as prioridades e organize o ambiente: Você já passou pela situação de ter tantas tarefas para fazer que não sabe por qual começar primeiro? Ou perde tempo tentando pensar em como fazer o que é mais importante antes? Listar quais são as prioridades daquele dia é fundamental para, ao final do dia, se sentir uma pessoa mais produtiva. Além disso, essa dica é fundamental para não passar na frente tarefas que poderiam esperar mais tempo do que aquelas tarefas que são mais urgentes. A falta de organização é uma das maiores inimigas da produtividade. Então, se organize, faça uma agenda, liste o que é importante.

Procure um ambiente silencioso e organizado para estudar e trabalhar. Bagunça e desorganização podem atrapalhar a concentração mais do que você imagina! Ter um ambiente propício para se conectar com os estudos é fundamental para não distrair.

Tenha empatia e guie o foco na direção certa: A sua atenção regula a sua emoção. Se focar em algo que não faz sentido, sua emoção vai ser guiada por isso e trazer um sentimento ruim de inveja. A partir do momento que para de focar no outro, não vai sentir a emoção da inveja. Isso ajuda demais a manter o foco onde realmente importa.

Outra questão importante é tratar os outros com empatia. Um estudo realizado nos EUA mostrou que metade dos pacientes nos EUA não toma remédios receitados. A explicação deles é que na consulta o médico não olhou para eles, não questionou. E isso fez com que se sentissem qualquer um, não sentiram empatia pelo profissional. Isso mostra que o médico não estava focado. Se estivesse, o paciente se sentiria acolhido e, quem sabe, entenderia melhor por que deve tomar os remédios. E em um banco, por exemplo, a situação é parecida. Se o gerente não trata o cliente com atenção e foco, ele pode ir procurar por um outro profissional em uma empresa concorrente. Então, quer ter mais resultado? Tenha mais empatia e foco!

Durma bem e faça exercícios regularmente: Não são poucos os estudos que atrelam boas noites de sono e prática regular de exercícios físicos a uma melhor produtividade. Não é à toa que um estudo nos Estados Unidos mostrou que as empresas gastam mais de US$ 90 bilhões por ano com perdas causadas por insônia, que é responsável por 7% de todos os erros e acidentes causados no ambiente de trabalho. A insônia é responsável também por fazer com que o trabalhador perca cerca de 11,3 dias de sono por ano. É muita coisa, né? Por isso, se você quer ser produtivo e não sentir que seu dia acabou como se não tivesse realizado nada de realmente importante, tenha uma boa rotina de sono!

Ter uma prática regular de exercícios também é importante, pois fazer atividades físicas auxilia na concentração e, consequentemente, na produtividade. Uma pesquisa realizada pela Universidade de Bristol, do Reino Unido, mostrou como a prática tem efeitos em relação à produtividade. O estudo avaliou as pessoas em um dia com atividade física e outro sem. O resultado foi que nos dias de treino, 21% dos participantes apresentaram mais concentração, 41% tiveram mais motivação para trabalhar e 25% concluíram as tarefas antes do tempo. Torne a atividade física um hábito em sua vida e poderá perceber a diferença na sua concentração e produtividade!

Siga o meu perfil no Instagram: fabiolouzada_
Eu me banco: eumebancoeducacao

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/Ebook-Acoes-Desktop-1.jpg

Nota

Os textos e opiniões publicados na área de colunistas são de responsabilidade do autor e não representam, necessariamente, a visão do Suno Notícias ou do Grupo Suno.

Fabio Louzada
Mais dos Colunistas
Rodrigo Amato 2024, o ano da virada para o mercado de capitais

Desde o segundo semestre do ano passado, os avanços no cenário macroeconômico e a estabilidade política têm sido decisivos para a retomada do crédito no Brasil. Um mai...

Rodrigo Amato
Camila Nasser Liquidez no mercado privado

Um dos maiores desafios do mercado privado de investimentos está na liquidez dos ativos. Especialmente no contexto em que as empresas estão levando mais tempo para abr...

Camila Nasser

Compartilhe sua opinião