João Canhada

Criptomoedas que podem se destacar em 2024

2023 – mais precisamente os últimos quatro meses – se mostrou um ano de reinvenção e colocou as criptomoedas em holofotes impressionantes. E em 2024?

Chegamos ao fim de 2023, e adivinhem só: o Bitcoin (BTC) não morreu como muitos imaginavam. Na realidade, como muitos pensam há anos. Cerca de 474 vezes, segundo o Bitcoin Obituaries. Dizer que este foi um ano fácil também seria leviano da minha parte. Porém, vimos uma resiliência e um desenvolvimento não só do ativo, mas como do próprio mercado e tecnologia talvez nunca antes visto.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Com isso, 2023 – mais precisamente os últimos quatro meses – se mostrou um ano de reinvenção e colocou as criptomoedas em holofotes impressionantes. Tudo que ainda estamos longe do que já fomos algum dia em termos de capitalização de mercado. Afinal, já chegamos a atingir os US$ 3 trilhões e, hoje, estamos na casa dos US$ 1,5 trilhão. Mesmo assim, esta é uma valorização de 109% no market cap das moedas digitais de janeiro a dezembro.

Forte, não é!?

Então, podemos esperar coisas muito boas para o mercado de criptomoedas. E isso vai além do dinheiro fluindo cada vez mais para este setor. Na realidade há grandes movimentos políticos, econômicos e até tecnológicos que estão pavimento uma estrada bem interessante para o desempenho dessa classe de ativos:

Halving do Bitcoin: Talvez o evento técnico mais importante do mercado de criptomoedas, o Halving do Bitcoin está previsto para acontecer em abril de 2024. Historicamente, este processo técnico, que reduz a emissão do token pela metade no mercado, costuma alavancar – e muito – o preço do ativo, sempre renovando suas máximas históricas. Isso aconteceu por três vezes desde 2010, e cá estamos aqui novamente.
ETFs nos Estados Unidos: Não tem como dizer que parte dos ganhos recentes do mercado de criptomoedas não estava vinculada à especulação em torno de uma possível aprovação de um ETF de Bitcoin à vista nos EUA. Com muitos analistas apontam que em janeiro “agora vai”, cresce o otimismo com a entrada de capital institucional no setor.
Real Digital: O Brasil cada vez mais está se colocando como uma região muito propícia às criptomoedas e suas tecnologias. Um grande passo já havia sido dado com o marco legal que regulamenta as empresas do setor, mas o Drex foi a cereja do bolo. A partir deste modelo – que a Foxbit faz parte, inclusive –, não só o real brasileiro se torna digital, como toda a economia, permitindo o desenvolvimento de produtos financeiros únicos, acessíveis e muito mais eficientes do que temos hoje. Essa evolução tem atraído empresas internacionais que buscam desenvolver soluções blockchain.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/Ebook-Acoes-Desktop.jpg

Esses três pontos são apenas alguns dos vários outros que podem alavancar o nosso mercado interno e externo, assim como o preço dos criptoativos mundo afora. E, claro, que já estou de olho em algumas moedas digitais para 2024. E como nosso lema é educar e democratizar, nada mais justo que eu compartilhar quais são essas criptos que me chamam a atenção.

Bitcoin (BTC): Dificilmente você vai ver alguém falando do mercado de criptomoedas em 2024 sem citar o Bitcoin. Vamos até esquecer que ele chegou a valorizar mais de 160% em 2023 e focar apenas no halving. Só isso já seria o suficiente para o BTC estar na lista dos ativos mais promissores. Mas além disso, a possibilidade iminente da aprovação de um ETF à vista nos Estados Unidos poderia ser algo grandioso para seu desempenho. Imagine trilhões de dólares fluindo para este mercado. Wait and see!
Avalanche (AVAX): Eu sempre gostei do projeto da Avalanche, mas o desempenho do token AVAX nunca foi tão linear assim na história, sempre vivendo de muitos picos. Mas, recentemente, uma parceria com o JP Morgan criou um fundamento importante que a blockchain sempre procurava: agora, a plataforma vai ajudar o banco norte-americano na tokenização e gestão de ativos. Este pode ser o gatilho para que outros big players também busquem a rede para modernizar suas operações, o que tende a alavancar o preço da AVAX.
Polygon (MATIC): Minha terceira cripto da lista é uma polêmica, mas uma polêmica boa! Atualizações de protocolos descentralizados podem ser meio caóticos. Afinal, a comunicação, por algumas vezes, também é descentralizada. Tirando isso de lado, a Polygon deixou o caminho todo preparado para sua atualização à versão 2.0. E, cara, quanta coisa vai mudar aqui. Só o fato de eles conseguirem fazer a interoperacionalização das redes internas vai trazer um ganho absurdo no que diz respeito à eficiência e desenvolvimento de soluções. Ao mesmo tempo, eles decidiram por lançar o token POL que, no longo prazo, deverá substituir a MATIC. Um update deste porte não pode ser ignorado e a tendência de alta de preços dos tokens é muito possível.
Cosmos (ATOM): Outro protocolo que está passando por uma atualização importante é a Cosmos. Neste caso, a preocupação é com a segurança. Mas não dela própria e, sim, de todo o ecossistema. As mudanças vão fornecer um tipo de “segurança replicada”. Isso quer dizer que os validadores da blockchain Cosmos vão também poder verificar as transações que ocorrem em outras redes conectadas à plataforma. Então, podemos esperar uma fluidez e segurança maior de projetos paralelos que utilizam a Cosmos, enquanto os stakers tendem a ser ainda melhor remunerados pelo trabalho de validação. Se tudo der certo, a ATOM tem um bom potencial no mercado de criptomoedas em 2024.
Render (RNDR): A Render é um projeto que eu acompanho há algum tempo, apesar de ainda ser muito nova – lançada em dezembro de 2021. O token se propõe a democratizar o acesso a hardwares potentes, permitindo que usuários usem o token RNDR para comprar o poder ocioso de placas gráficas (GPUs) para a renderização de vídeos e outras tarefas deste tipo. Esta é uma solução muito interessante, e o mercado vem notando isso. Só em 2023, a moeda ultrapassou os 1.000% de valorização. Com uma proposta bem criativa, com certeza a RNDR está na minha lista para ficar de olho em 2024.

Claro que há muitas outras criptos que a gente vai e você também deveria acompanhar. Essa sensação de não estar cobrindo todos os pontos é sinal de que o mercado de criptomoedas está abrindo 2024 com o pé direito. E este ano promete ser bem interessante para quem participa deste mercado, seja como investidor ou empresas e pessoas usuárias desta tecnologia.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Nota

Os textos e opiniões publicados na área de colunistas são de responsabilidade do autor e não representam, necessariamente, a visão do Suno Notícias ou do Grupo Suno.

João Canhada
Mais dos Colunistas
João Canhada Não importa o que aconteça, os ETFs de Bitcoin já valeram o investimento

Os ETFs de Bitcoin (BTC) à vista nos Estados Unidos estão próximos de iniciar seu quarto mês de negociações. Nesse período – e até mesmo antes –, o que teve de gente f...

João Canhada
João Canhada “Etheriunização” do Bitcoin pode mudar tudo o que sabemos do mercado de criptomoedas

Quase 15 anos se passaram desde seu lançamento, e o Bitcoin (BTC) segue sendo a criptomoeda mais valiosa e popular do mundo. Mesmo assim, ela não é a mais eficiente de...

João Canhada

Compartilhe sua opinião