Bia Moraes

R$ 1,5 milhão: como fazer o prêmio do BBB render?

Depois de tantos acontecimentos econômicos no nosso país, R$ 1,5 milhão ainda é um valor justo para o vencedor? Vamos fazer conta!

A 22ª edição do Big Brother Brasil começou e em breve iremos conhecer o mais novo milionário (ou milionária) do Brasil. Como todos os anos, as pessoas se questionam sobre o que fariam com o dinheiro caso vencessem o programa. As respostas costumam ser as mesmas como quitar dívidas, adquirir um imóvel, trocar de carro, ajudar a família, empreender ou investir.

Ao longo de todos esses anos, o programa já passou por diversas mudanças: o design da casa mudou, as regras do jogo mudaram, o apresentador mudou… E até o valor final do prêmio mudou. Mas depois de tanto tempo e tantos acontecimentos econômicos no nosso país, R$ 1,5 milhão ainda é um valor justo para o vencedor? Vamos fazer conta!

Reajustes de milhão

O BBB teve sua estreia na televisão brasileira em 2002 e o sucesso foi tão grande que o período entre as duas primeiras edições foi de pouco mais de um mês. Naquela época, eram apenas 12 jogadores brigando por um prêmio de R$ 500 mil.

Em 2005, o programa estreava a sua quinta edição com a maior mudança já feita, o valor do prêmio final. O vencedor do BBB5 foi o primeiro participante da história a levar para casa R$ 1 milhão.

Se o primeiro reajuste, que ocorreu em 2005, tivesse sido feito baseado na inflação da época, o prêmio teria sido de R$ 655 mil, e não de R$ 1 milhão. Ou seja, o vencedor daquela edição teve um ganho real de 52,5%.

Em 2010, veio o último reajuste feito pela produção do programa, elevando o prêmio para o seu valor atual de R$ 1,5 milhão.

O BBB nunca valeu tão pouco

O valor de R$ 1,5 milhão está longe de ser baixo para o prêmio final, mas será que se fizermos as contas com base na inflação atual, ele é justo? Nas duas vezes que ocorreu o reajuste, o valor estipulado sempre esteve acima da inflação do período.

E, apesar de o prêmio ainda ser uma boa quantia, ele nunca valeu tão pouco no mercado. Devido aos problemas econômicos que o Brasil passou em 2021, a temida inflação, que é o aumento generalizado de preços causado pela desvalorização da moeda, atingiu a marca de 2 dígitos.

Em 2021, o IPCA acumulou uma variação de 10,06%, fazendo o Brasil vivenciar o maior período de alta desde 2015. Com isso, os preços automaticamente decolaram, fazendo com que o poder de compra dos brasileiros diminuísse, incluindo o grande campeão ou campeã do BBB.

O prêmio não sofre reajustes há 12 anos e, com isso, perdeu metade do seu poder de compra se o compararmos a 2010, que foi a primeira vez que um vencedor levou R$ 1,5 milhão para casa.

O prêmio do BBB realmente está valendo pouco se comparado com as edições passadas. Então seja qual for o destino escolhido para o dinheiro, uma coisa é certa: o vencedor da 22ª edição vai comprar menos do que quem ganhou o programa no ano passado — e todos os anos anteriores.

BBB valendo R$ 3 milhões

É fato que o vencedor vai ficar milionário, mas com um poder de compra bem menor do que os outros. Se o prêmio todo ano fosse reajustado de acordo com a inflação, você já parou para pensar quanto o grande vencedor de 2022 levaria para casa?

Fazendo esse reajuste, considerando a situação atual em que o país está, o prêmio final da edição de 2022 seria de aproximadamente R$ 3 milhões! Para ser mais exata, R$ 3.042.199,05.

Isso, claro, tirando os brindes conquistados durante o programa e o valor de imagem que os participantes acabam ganhando com toda exposição, que agrega muito na conta bancária aqui do lado de fora.

O prêmio deste ano já está com o valor certo e ainda não se fala sobre um possível novo reajuste, mas será que ganhar R$ 1,5 milhão ainda é justo levando em consideração que o BBB 22 é o mais caro da história para os anunciantes?

O programa ainda nem tinha começado e já havia rendido R$ 690 milhões com publicidade, o marco mais lucrativo da história do programa.

O prêmio destinado ao campeão do programa não equivale a nem 1% do que eles captam com publicidade, então afinal, seria justo ou não um reajuste?

Como multiplicar R$ 1,5 milhão do BBB?

Com reajuste ou não, em que o vencedor deveria investir R$ 1,5 milhão?

A resposta é: depende! Depende do perfil de investidor dele e também dos seus objetivos que, na minha visão, deveriam ser focados em multiplicação.

O valor de R$ 1,5 milhão é uma boa quantia, mas, se usada para comprar uma casa e um carro, por exemplo, que são sonhos comuns aos brasileiros, ela pode ser reduzida a menos da metade rapidamente.

Por isso, o vencedor do BBB ou qualquer outra pessoa com R$ 1,5 milhão na mão deveria pensar em multiplicar e aumentar esse patrimônio, mesmo usando pra viver de seus rendimentos, sem gastar o montante inicial

Na tabela abaixo fica fácil ver que com R$ 1,5 milhão já é possível viver de renda investindo o valor em títulos de renda fixa, mas ele não seria o suficiente para comprar passivos como casa e carro, que geram muitos boletos por mês.

Por isso, apesar de uma boa quantia, uma pessoa com R$ 1,5 ,milhão no bolso deve ter uma carteira focada em aumento de patrimônio e deixar pra viver de renda mais para frente, quando o montante for suficiente para compra e manutenção dos passivos sem grandes esforços.

Mas, enquanto isso, vamos dar uma espiadinha?

Nota

Os textos e opiniões publicados na área de colunistas são de responsabilidade do autor e não representam, necessariamente, a visão do Suno Notícias ou do Grupo Suno.

Bia Moraes
Mais dos Colunistas
Marina Gonçalves Planejamento patrimonial: entenda o que é e quando faz sentido utilizar o “testamento vital”

A Pandemia de Covid-19 trouxe um assunto à tona, muitas vezes deixado de lado por muitas famílias: a sucessão patrimonial. Milhões de pessoas foram afetadas pela crise...

Marina Gonçalves
Marcos Figueiredo Liberdade financeira é poder fazer escolhas

Quando os pais colocam os filhos para praticar um esporte, eles não costumam ter a expectativa de criar o novo Rafael Nadal ou a nova Serena Williams. Mas, curiosament...

Marcos Figueiredo

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO