China fará leilão de petróleo para estabilizar preço da commodity

China fará leilão de petróleo para estabilizar preço da commodity
Petróleo. Foto: Pixabay

Em busca de amenizar a volatilidade dos preços do petróleo, a China planeja realizar seu primeiro leilão público de reservas estatais da commodity. A informação foi divulgada pela administração de reservas de Pequim, na noite da última quinta-feira (9).

Os leilões de petróleo serão destinados a usinas integradas de refino e produtos químicos, segundo a informação oficial chinesa. O programa “estabilizará melhor a oferta e a demanda do mercado doméstico e efetivamente garantirá a segurança energética do país”, afirmou a agência estatal.

A ideia é liberar e reabastacer periodicamente as reservas de petróleo estatais, conforme os preços do mercado variem. Este primeiro leilão, contudo, ainda não tem data e volume definidos.

O barril de petróleo do tipo Brent teve uma valorização de aproximadamente 40% neste ano, com a retomada econômica global e arrefecimento da pandemia.

Nos próximos dias, os preços podem sofrer ainda maior volatilidade após a divulgação do texto vago, com falta de detalhes sobre o processo, segundo reportou a Reuters.

Obscuridade nas reservas de petróleo na China

A agência de notícias, além disso, também levantou a possibilidade de vendas de reservas de petróleo entre julho e agosto, embora não exista essa informação de forma oficial.

Segundo o Goldman Sachs, as vendas em agosto teriam sido de 22 milhões de barris, contribuindo para uma desaceleração nas compras da commodity pelo mercado chinês no verão.

Esse aspecto foi refletido nos dados oficiais. As importações de petróleo bruto da China de janeiro a agosto caíram 5,7% na comparação anualizada, por mais que os volumes de agosto tenham subido 8% em comparação ao mês anterior.

Representantes de refinarias disseram à Reuters que a ideia do leilão pode ser mais uma forma de Pequim demonstrar que possui ferramentas para estabilizar o fornecimento de petróleo.

A China tem guardado a sete chaves informações sobre suas reservas de petróleo. Os últimos dados públicos são de 2017, quando o governo comunicou a construção de nove bases de armazenamento de petróleo bruto, perfazendo uma capacidade de reserva total de 238 milhões de barris.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO