CCR (CCRO3): tráfego em rodovias cresce 10% na semana

CCR (CCRO3): tráfego em rodovias cresce 10% na semana
A ação da CCR (CCRO3) encerrou a sessão da última sexta-feira com alta de 1,89%, aos R$ 12,92.

CCR (CCRO3) divulgou na noite desta sexta-feira (27) o tráfego consolidado em relação as suas rodovias, à mobilidade urbana e aos aeroportos, entre os dias 20 de novembro até o dia 26 do mesmo mês.

Em relação as rodovias, a CCR reportou um avanço de 10%, em comparação com o mesmo período em 2019, no tráfego de veículos de passeio e comerciais, nas seguintes rodovias:

  • NovaDutra (SP-RJ)
  • RodoNorte (PR)
  • AutoBAn (SP)
  • ViaOeste (SP)
  • MSVia (MS)
  • ViaSul (RS)

Por outro lado, no acumulado do ano, o tráfego de veículos de passeio e comerciais nas rodovias caiu 2,8%, também  na comparação anualizada.

Sobre a CCR Mobilidade, a companhia apontou que houve uma queda de 44,7% no total de passageiros transportados, ante o mesmo período do ano passado. Já no acumulado de 2020, o recuo fica em 46,6% na comparação anualizada.

A CCR Aeroportos, por sua vez, registrou queda de 56,6% entre os dias 20 e 26 deste mês, na comparação anual, enquanto no acumulado do ano a queda atinge 62,2%, na mesma comparação.

CCR registra queda de 65,2% no lucro líquido do 3T20

A CCR registrou uma contração de 65,2% no lucro líquido entre julho e setembro em relação ao mesmo período do ano passado, passando de R$ 340,2 milhões para R$ 118,3 milhões.

A contração nos primeiros nove meses do ano em comparação ao mesmo período do ano passado foi ainda maior, de 74,6%, passando de R$ 1,04 bilhão para R$ 265,9 milhões.

A receita líquida caiu de 7,5% no terceiro trimestre de 2020, passando de R$ 2,409 bilhões para R$ 2,22 bilhões.

Por sua vez, o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado caiu 12,9%, passando de R$ 1,527 bilhão para R$ 1,331 bilhão na comparação ano a ano. A margem Ebitda ficou em 59,7%, uma redução de 3,7 pontos percentuais em relação aos 63,4% registrados no mesmo período do ano passado.

Por outro lado, os custos totais apresentaram uma redução de 1,5% no 3T20 em relação ao 3T19, atingindo R$ 1.750,5 milhões.

Segundo a empresa, esse resultado foi provocado por uma diminuição de passageiros e de tráfego, “explicada, majoritariamente, pelos efeitos das medidas globais de isolamento social tomadas em função da covid-19, desde o início da pandemia e acentuadas a partir de março de 2020, causando a suspensão de diversos voos, restrições na circulação de pessoas, e inclusive, o fechamento de fronteiras”.

Última cotação

A ação da CCR (CCRO3) encerrou a sessão da última sexta-feira com alta de 1,89%, aos R$ 12,92.

Com informações do Estadão Conteúdo.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião