Casas Bahia (BHIA3), Telefônica (VIVT3) e Cosan (CSNA3) movimentam mercado nesta terça-feira; veja mais destaques

A aprovação dos credores da Casas Bahia (BHIA3) acerca da não declaração de vencimento antecipado de debêntures e CRIs é um dos destaques desta terça-feira (19). 

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/Lead-Magnet-Dkp-1.png

Também está entre os destaques do mercado financeiro a Telefônica (VIVT3), após a companhia criar uma joint venture junto com a Auren (AURE3). 

A Cosan (CSNA3) também é destaque hoje, depois de anunciar uma emissão de debêntures da ordem de R$ 3,289 bilhões.

Veja os destaques do mercado financeiro hoje:

Casas Bahia 

Investidores donos de certificados de recebíveis imobiliários (CRI) lastreados na 8ª emissão de debêntures da Casas Bahia (BHIA3) decidiram não declarar o vencimento antecipado dos títulos.

Em contrapartida, a varejista pagará um prêmio flat equivalente a dez pontos base (0,1%) sobre o saldo do valor dos títulos, acrescido de uma remuneração que será calculada considerando a última data de pagamento da remuneração até o dia do pagamento do prêmio.

Telefônica

A Telefônica Brasil (VIVT3) e a Auren Energia (AURE3), por meio de sua controlada Auren Comercializadora de Energia, firmaram acordo de investimento para a constituição de uma joint venture, focada na comercialização de soluções customizadas em energia renovável em todo o Brasil.

Em comunicado, a Telefônica afirmou que cada acionista deterá 50% de participação acionária.

A futura joint-venture com a Auren pretende se posicionar no mercado livre de energia do Brasil, cuja abertura vem sendo implementada de forma gradativa e, a partir de janeiro de 2024, estará acessível a clientes do setor empresarial ligados à rede de alta tensão com demanda inferior a 500kW, diz a Telefônica.

Cosan

A Cosan (CSAN3) fará uma emissão de debêntures da ordem R$ 3,289 bilhões. Com isso, serão emitidas 32,8 milhões de debêntures da Cosan, com valor unitário nominal de R$ 100.

Conforme destacado pela companhia, a data de liquidação das debêntures será no dia 22 de dezembro.

Engie 

A diretoria executiva da Engie (EGIE3) aprovou um novo pagamento de juros sobre capital próprio (JCP), no valor de R$ 145 milhões.

Conforme comunicado nesta segunda-feira (18), os JCP da Engie equivalem a R$ 0,17771181551 por ação e se referem ao período de 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2023. Os novos proventos serão pagos em 31 de dezembro de 2023.

Dasa 

A Fitch Ratings atribuiu rating nacional de longo prazo ‘AA(bra)’ à proposta de 20ª emissão de debêntures quirografárias da Dasa (DASA3). A transação totalizará até R$ 1,3 bilhão e terá vencimento final em 2028. 

Valid

A Valid (VLID3) informou que a agência de classificação de risco de crédito Moody’s publicou relatório elevando os rating corporativo em AA-.br e da 9ª Emissão de Debêntures em AA.br, com perspectiva estável.

Prio 

A Prio (PRIO3) divulgou que o Goldman Sachs atingiu posição de 4,87% em derivativos. 

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240.jpg

Mahle Metal Leve

O conselho de administração da Mahle Metal Leve (LEVE3) aprovou o pagamento de R$ 22,8 milhões em juros sobre capital próprio, equivalente a  R$ 0,1681 por ação, que ocorrerá em 29 de maio de 2024. 

Os destaques do mercado financeiro do Suno Notícias mostram os principais acontecimentos que prometem movimentar o mercado durante o dia, como a Casas Bahia (BHIA3), que deve estar no foco dos investidores ao longo do dia.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240-2.png

Vinícius Alves

Compartilhe sua opinião