Carrefour (CRFB3): aumento de capital em R$ 4,8 bilhões perde efeito sem reforma do IR

O Carrefour Brasil (CRFB3) comunicou na quarta-feira (05) que o aumento de seu capital social, em R$ 4,8 bilhões, previsto para este início de ano, não será realizado. Isso porque, a operação estava condicionada à publicação do projeto de reforma do Imposto de Renda (IR) que não aconteceu.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/06/Lead-Magnet-1420x240-3.png

O aumento de capital do Carrefour seria feito por meio da incorporação da totalidade das reservas de lucros da empresa varejista. A operação recebeu aprovação, sob condição suspensiva, em assembleia geral extraordinária (AGE) de 22 de dezembro.

Como o projeto de lei da reforma do IR (PL 2.337/2021) não foi publicado no Diário Oficial da União até 31 de dezembro de 2021, a condição suspensiva teve efeito. O PL propõe a tributação sobre dividendos e o fim da distribuição dos juros sobre o capital próprio (JCP).

Com isso, o capital social do Carrefour Brasil segue em R$ 7,65 bilhões, distribuído em 1,98 bilhão de ações.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

No mesmo aviso aos acionistas, o Carrefour destaca que a distribuição de proventos foi ratificada na assembleia, conforme deliberação do conselho de administração em junho e novembro do ano passado, a operação “não está sujeita ao cumprimento de qualquer condição suspensiva”.

Em 30 de junho, a varejista pagou aos acionistas o valor bruto de R$ 175 milhões em JCP. Em novembro, foram distribuídos R$ 82,9 milhões em dividendos e R$ 350 milhões em JCP. Em dezembro, a companhia desembolsou outros R$ 432,9 milhões em proventos.

Cade decide aprofundar análise da compra do BIG

A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) considerou “complexo” o ato de compra do Grupo BIG pelo Atacadão, empresa afiliada do Grupo Carrefour, e decidiu aprofundar a análise da operação antes de emitir uma decisão sobre o caso.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/Ebook-Acoes-Desktop-1.jpg

Em despacho publicado no Diário Oficial da União (DOU), a Superintendência determina a realização de novas diligências para aprofundar análises de pontos que suscitam preocupação concorrencial e analisar as eventuais eficiências econômicas geradas pela operação. O negócio foi anunciado pelo Carrefour em março de 2021 e notificado ao Cade em julho.

A operação de R$ 7,5 bilhões envolve a aquisição, pelo Carrefour, de 386 unidades de varejo de autosserviço, 15 postos de combustíveis e 11 centros de distribuição para realizar atividades atacadistas do BIG.

Cotação do Carrefour nesta quinta (06)

Na abertura do pregão desta quinta-feira, a cotação do Carrefour Brasil subia 0,57%, aos R$ 14,04, às 10:12. Nos últimos 12 meses, a varejista acumula 20% de desvalorização na bolsa de valores.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2021/09/960x136-1-1.png

Monique Lima

Compartilhe sua opinião