C&A (CEAB3) emitirá R$ 500 milhões em debêntures

C&A (CEAB3) emitirá R$ 500 milhões em debêntures
C&A. Foto: Reprodução Facebook

A C&A (CEAB3) aprovou nesta terça-feira (4) a primeira emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, em série única, no valor total de R$ 500 milhões.

A C&A explica, em fato relevante, que emite as Debêntures tendo em vista a quitação integral das suas dívidas de curto prazo, com o objetivo de suportar seu plano de crescimento.

Os recursos líquidos oriundos da emissão serão usados para reforço de caixa, incluindo os negócios de gestão ordinária da varejista de moda, de acordo com o documento.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Vídeo Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

A distribuição pública será feita com esforços restritos de colocação, sob o regime de garantia firme de colocação para todas as debêntures.

Além disso, as debêntures terão prazo de vigência de quatro anos e sobre o valor total deve incidir juros correspondentes a variação acumulada de 100% das taxas médias diárias dos Depósitos Interfinanceiros (DI), mais uma sobretaxa equivalente a 2,15% ao ano.

Veja também:

C&A tem lucro de R$ 109,3 mi no 4T20

A C&A reportou lucro líquido de R$ 109,3 milhões no último trimestre do ano passado, uma queda de 37,8% na comparação com o mesmo trimestre em 2019.

Por outro lado, no ano a C&A reportou prejuízo de R$ 166,3 milhões, revertendo o lucro de R$ 972 milhões em 2019.

A receita líquida da varejista de moda somou R$ 1,747 bilhão, ante R$ 1,742 bilhão reportado entre os meses de outubro e dezembro de 2019, o que representa uma alta de 0,3%.

Já em 2020, sua receita foi 22,7% menor que em 2019, e somou R$ 4,085 bilhões. A queda no indicador foi atribuída aos impactos da pandemia de coronavírus (Covid-19).

Por sua vez, o Ebitda (Lucros antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização) ajustado da C&A somou R$ 257 milhões no último trimestre de 2020, caindo 31,1% na comparação anualizada, enquanto a margem Ebitda ajustada caiu 6,7 pontos percentuais, para 14,7%, na mesma comparação.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião