BTG (BPAC11) lança fundo de Cannabis com aporte inicial de R$ 100

BTG (BPAC11) lança fundo de Cannabis com aporte inicial de R$ 100
Cannabis. Foto: Pixabay

O BTG Pactual (BPAC11) lançou nesta semana o primeiro fundo com 100% de exposição ao mercado internacional de Cannabis. O Cannabis Ativo FIM está disponível na plataforma do banco, com aporte inicial de R$ 100.

A taxa de administração do fundo é de 0,72% ao ano e não há taxa de performance. O objetivo do BTG é oferecer um veículo de investimento em empresas do exterior com atuação nas áreas de biotecnologia, medicamentos, cosméticos assim como outros produtos relacionados a Cannabis.

Com gestão ativa dos especialistas da gestora Vitreo, o fundo possui liquidez de D+12 e é indicado ao investidor que:

  • Já possui reserva de emergência;
  • Possui o perfil de investidor de moderado ou arrojado;
  • Entende que o mercado volátil pode entregar retornos acima da média;
  • Deseja ter parte de seu portfólio em um dos segmentos que mais cresce nos EUA.

“Trata-se do primeiro fundo com gestão ativa e 100% de exposição em Cannabis disponível no Brasil,” afirmou Gabriel Casonato, analista do BTG Digital. “Esta é mais uma opção para a diversificação da carteira de investimentos e o primeiro produto de uma parceria para distribuir os produtos temáticos da Vitreo.”

BTG mira mercado global de Cannabis

De acordo com o site do banco, a Cannabis está em alta após a eleição norte-americana e a retomada do debate sobre a legalização federal.

Dados da consultoria especializada BDSA apontam que as vendas globais de Cannabis legal totalizaram US$ 21,3 bilhões (cerca de R$ 111,61 bilhões) em 2020, um crescimento de 48% na comparação com 2019. Com uma taxa média de crescimento anual de 17% ao ano para o mercado mundial, a indústria canábica tem o potencial de alcançar um faturamento de US$ 55,9 bilhões em 2026.

BTG (BPAC11) lança fundo de Cannabis com aporte inicial de R$ 100
Estimativas para vendas legais de Cannabis no mundo. Foto: Reprodução BTG Site

Para Gabriel Casonato, a regulamentação nos Estados Unidos será o divisor de águas para a expansão do mercado. “A partir desse movimento é provável um efeito cascata em diversos países e a consolidação de uma cadeia que comtemplará as diversas aplicações da cannabis. O mercado é extremamente promissor,” disse analista do BTG Digital.

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião

Receba os destaques que irão movimentar o cenário econômico antes da abertura do mercado.

Inscreva-se