Bradesco (BBDC4) vê lucro saltar 73,6% para R$ 6,5 bi com menores despesas com PDD

Bradesco (BBDC4) vê lucro saltar 73,6% para R$ 6,5 bi com menores despesas com PDD
Bradesco (BBDC3, BBDC4) - Agência. Foto: Divulgação

O Bradesco (BBDC4) apurou um lucro líquido recorrente de R$ 6,515 bilhões no primeiro trimestre de 2021, uma alta de 73,6% em relação ao mesmo período de 2020.

O banco atribuiu o aumento anual às menores despesas com Provisão para Devedores Duvidosos (PDD) realizadas no período e à redução das despesas operacionais. O aumento da margem financeira com clientes e mercado e o resultado das operações de seguros também ajudaram a impulsionar o resultado, avaliou o Bradesco.

Os indicadores de rentabilidade da instituir financeira também tiveram melhora em comparação ao primeiro trimestre de 2020, com o Retorno sobre Patrimônio Médio (ROAE) trimestral avançando 7 pontos percentuais, para 18,7%.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Vídeo Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

A carteira de crédito expandida cresceu 7,6% nos 12 meses, alcançando R$ 705,2 bilhões. O destaque ficou com a aceleração da carteira de pessoas físicas de 13,0%, impulsionada pelo crédito pessoal, consignado e financiamento imobiliário. Já a de pessoas jurídicas expandiu 4,6%, empurrada pela evolução do segmento de Pequenas e Média Empresas (PMEs), de 18,6% no ano.

O índice de Basileia Nível 1 encerrou o trimestre em 13,6%, em níveis superiores aos limites regulatórios.

A despesa de PDD expandida caiu 41,8% na base anual, com o índice de cobertura acima de 90 dias a 349,8% em março de 2021. O índice de inadimplência atingiu 2,5% no período, uma redução de 1,2 ponto percentual.

A margem financeira atingiu R$ 15,6 bilhões, apresentando um aumento de 7,4% em relação ao primeiro trimestre de 2020.

O resultado operacional de Seguros registrou crescimento de 7,0% na mesma base, devido principalmente ao maior resultado financeiro e aumento do faturamento, que foram compensados pelo maior índice de sinistralidade.

Por sua vez, as receitas de prestação de serviços caíram 2,6%, para R$ 8,067 bilhões. impactadas negativamente pelo agravamento do cenário econômico adverso e pela sazonalidade de fim de ano.

Última cotação do Bradesco

Antes da divulgação dos resultados, a ação preferencial do Bradesco despencou 3,03%, a R$ 23,80, depois da reação negativo aos números trimestrais do rival Itaú (ITUB4).

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião