BR Partners (BRBI11) será responsável por leilão de US$ 500 milhões em ativos de Eike Batista

A Justiça de Minas Gerais divulgou em edital na noite de quarta-feira (1º) que a BR Partners (BRBI11) vai liderar a venda dos ativos de Eike Batista, estimados em mais de US$ 500 milhões, incluindo debêntures valendo US$ 350 milhões.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-1.png

A venda dos ativos foi determinada pela 1ª Vara Empresarial de Belo Horizonte. Os recursos captados serão usados para pagar os credores da MMX Sudeste.

O presidente da BR Partners, Ricardo Lacerda, disse ao Valor Econômico que alguns interessados pelos ativos em leilão incluem investidores estratégicos do setor de mineração, fundos de investimentos, fundos soberanos, fundos que investem em royalties e fundos de situações especiais.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-2-1.png

O edital aponta que já existe uma proposta de US$ 350 milhões, justamente o piso estabelecido para o processo. Lacerda destaca que ainda é possível alcançar cifras muito maiores do que os US$ 500 milhões.

As debêntures foram lançadas em 2008, devido à cisão da MMX, a partir de uma venda de uma fatia do Sistema Minas-Rio para a Anglo American. Eike Batista possui 95% desses ativos.

Em termos de precificação, a BR Partners está considerando usar como sinalização os eurobonds longos da Anglo American, de 30 a 35 anos, com clareza a respeito de qual taxa de juros eles pagam.

Eike Batista chegou a ser o sétimo homem mais rico do mundo em 2012, com fortuna estimada de US$ 30 bilhões, mas perdeu o título já no ano seguinte. Em doze meses, a fortuna caiu para R$ 2,95 bilhões.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Em janeiro deste ano, BR Partners (BRBI11) concluiu a precificação de suas ações em follow-on (oferta subsequente de ações), de acordo com informações divulgadas pela empresa em fato relevante enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

O papel de unit ficou em R$ 16,50 por ação, acima dos R$ 14,48 previstos no prospecto. A empresa chegou a captar aproximadamente R$ 5,7 milhões. O total de vendas de units foi de 345,304 mil, em oferta primária.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/Ebook-Acoes-Desktop-1.jpg

Cotação da BR Partners

As units da BR Partners fecharam a quinta-feira (2) em alta de 3,89%%, a R$ 16.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Controle-de-Investimentos.png

Victória Anhesini

Compartilhe sua opinião