BR Distribuidora e Americanas farão acordo comercial, diz jornal

BR Distribuidora e Americanas farão acordo comercial, diz jornal
A ação da BR Distribuidora (BRDT3) fechou esta quarta-feira em queda de 1,77% aos R$ 22,20

A BR Distribuidora (BRDT3), companhia que conta com quase 8 mil postos de gasolina e mais de 1,250 lojas de conveniência, e a Lojas Americanas (LAME4) estão avançando na discussão sobre uma parceria no setor de lojas de conveniência. Segundo o jornal ” Valor Econômico”, o anúncio das conclusões das conversas, que começaram em agosto, deve acontecer em breve.

Na teleconferência de apresentação dos resultados trimestrais, o presidente da BR Distribuidora afirmou que as duas companhias “estão mais próximas do que estávamos no segundo trimestre de mostrar ao mercado as conclusões para uma potencial parceria”. Além de fechar o acordo nas lojas de conveniência, a distribuidora pretende também entrar no mercado de comercialização de energia e atuar no mercado de gás natural.

Para a Americanas, a iniciativa vem em meio a uma desvalorização da varejista aos olhos do mercado. Recentemente, o JP Morgan, em relatório em que avaliou a companhias do varejo, diminuiu o preço-alvo da Lojas Americanas enquanto elevou o das concorrentes Magazine Luiza (MGLU3) e Via Varejo (VVAR3). Em outubro, BTG Pactual (BPAC11) e XP Investimentos retiraram o papel de suas carteiras.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Enquanto concorrentes como a Via Varejo e a Magazine Luiza se recuperaram da queda da pandemia e atingiram novas máximas após julho, a Lojas Americanas tem seu preço cerca de 10% descontado em relação ao pré-pandemia: no dia 4 de março, os papéis preferenciais da varejista valiam R$ 27,70.

No pregão de ontem, elas fecharam sendo negociadas a R$ 24,42. Nesta semana, a B2W (BTOW3), e-commerce da Lojas Americanas, perdeu o segundo lugar no ranking dos maiores volumes de vendas digitais para a Magazine Luiza e a ação caiu mais de 10%.

O processo competitivo para definição da parceria é conduzido pela BR Partners. A BR Mania, loja de conveniência da BR Distribuidora, está presente apenas em 16% dos postos, mas a meta é dobrar esse número em três anos.

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião