BR Distribuidora (BRDT3) recebe parcela de R$ 34,4 mi da Eletrobras (ELET3)

BR Distribuidora (BRDT3) recebe parcela de R$ 34,4 mi da Eletrobras (ELET3)
BR Distribuidora (BRDT3) recebe mais uma parcela da Eletrobras (ELET3)

A BR Distribuidora (BRDT3) informou ao mercado nesta segunda-feira (1) que recebeu o montante de aproximadamente R$ 34,4 milhões correspondente à 33ª parcela da Eletrobras (ELET3).

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

Desde a assinatura do contrato, a BR Distribuidora já recebeu um montante total de R$ 4.698,6 milhões da Eletrobras.

Segundo o documento da distribuidora, esse valor é em razão aos Instrumentos de Confissão de Dívidas (ICDs), “assinados com as centrais elétricas, Eletrobras e suas controladas distribuidoras de energia”.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Eletrobras perde R$ 4,36 bi de valor de mercado e BR Distribuidora ganha R$ 2,33 bi

Após anunciar a renúncia de seu presidente e membro do Conselho de Administração, Wilson Ferreira Junior, a Eletrobras perdeu R$ 4,36 bilhão de valor de mercado entre o dia 25 de janeiro e 26, de acordo com dados da Economatica.

Se por um lado a Eletrobras perdeu 9,2% de valor de mercado, por outro, a BR Distribuidora ganhou R$ 2,33 bilhão de valor de mercado, no mesmo período, frente a mudança de presidente.

Ferreira Junior agora ocupará o cargo de presidente da BR Distribuidora, no lugar de Rafael Grisolia, que deixará a empresa ao final deste mês.

A saída de Ferreira Junior da Eletrobras, que foi justificada por razões pessoais, salienta a insatisfação do executivo com a morosidade pela privatização da estatal.

Segundo o executivo, o Congresso não vê prioridade para a desestatização da Eletrobras, de modo que sua “contribuição seja perdida”. “Por parte do governo federal, continua sendo uma prioridade. Minha avaliação sobre andamento da privatização se deve a declarações que foram feitas”, disse em teleconferência com analistas na última segunda-feira (25).

Além disso, em relação a Grisolia, a BR Distribuidora destaca que o executivo “teve papel fundamental no processo de privatização da Companhia, um caso pioneiro de privatização via mercado de capitais. Sob sua gestão, a BR se reorganizou, teve ganhos significativos em rentabilidade, voltou a ganhar participação de mercado e teve avanços importantes em todos os compromissos assumidos durante a privatização”.

Última cotação

Nesta segunda-feira (1), as ações da BR Distribuidora encerraram em uma alta de 2,19%, cotadas a R$ 23,77, enquanto a Eletrobras fechou o primeiro pregão de fevereiro em alta de 7,46%, a R$ 30,83.

Rafaela La Regina

Compartilhe sua opinião