AGENDA

BR Distribuidora (BRDT3) aprova distribuição de R$ 2,3 bilhões em proventos

BR Distribuidora (BRDT3) aprova distribuição de R$ 2,3 bilhões em proventos
BR Distribuidora. Foto: Divulgação

A BR Distribuidora (BRDT3) aprovou nesta quinta-feira (15) a proposta da destinação do resultado do exercício social encerrado em dezembro de 2020, que inclui a distribuição de R$ 2.316.132.992,30 em proventos.

O valor total aprovado pelos acionistas da BR Distribuidora inclui R$ 498.387.512,18 em juros sobre o capital próprio já declarados e quitados, e R$ 1.817.745.480,12 em dividendos que ainda serão pagos em duas parcelas.

A primeira parcela será paga em 30 de abril e corresponde a R$ 1,1 bilhão no total, o que equivale a pouco mais de R$ 0,9442  por ação, com mais atualização monetária de R$ 0,0055.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Vídeo Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

A segunda parcela será paga em 31 de dezembro e soma R$ 707.079.933,28 ao todo, ou R$ 0,6069 por papel, com mais atualização monetária de R$ 0,00358.

Vale destacar que o valor da atualização monetária será sujeito à incidência de Imposto de Renda Retido na Fonte.

Além disso, os acionistas com direito a receber os dividendos da BR Distribuidora são aqueles com papéis da companhia ao final da sessão de hoje, sendo que os ativos serão negociados sem direito aos proventos a partir de amanhã (16).

Com impulso fiscal, BR Distribuidora tem lucro de R$ 3,148 bi

A BR Distribuidora reportou um lucro líquido de R$ 3,148 bilhões referente ao exercício do quarto trimestre de 2020, substancialmente mais elevado que o lucro de R$ 96 milhões apurado no mesmo período de 2019.

A companhia atribuiu o resultado líquido ao reconhecimento do crédito do Pis/Cofins, de R$ 647 milhões, e ao ganho atuarial pela mudança no plano de saúde, equivalente a R$ 2,132 bilhões. No acumulado de 2020, a BR Distribuidora registrou um lucro de R$ 3,905 milhões, crescimento de 76,6% na base anualizada.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado ficou em R$ 1,616 bilhão, um avanço de 70,6% na mesma comparação. A margem Ebitda ajustada cresceu de 2,8 pontos percentuais, atingindo 6,7%.

A receita líquida da BR Distribuidora no trimestre, por sua vez, atingiu R$ 24,294 bilhões, uma variação positiva de 0,6% em relação ao mesmo período de 2019, devido ao maior volume vendido, compensado parcialmente pela redução do preço médio de comercialização.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião