Grana na conta

Bolsas asiáticas e europeias caem nesta segunda; Ibovespa seguirá mercado lá fora?

As bolsas asiáticas fecharam em baixa nesta segunda-feira (23), com perdas lideradas pelos mercados chineses, que atingiram os menores níveis em um ano em meio à saída de investimento estrangeiro.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/Lead-Magnet-1420x240-3.png

Esse cenário pode ter alguma repercussão nas negociações do Ibovespa hoje, que fechou a sessão de sexta-feira (20) em queda de 0,74%, aos 113.155,28 pontos.

Na China continental, o índice Xangai Composto caiu 1,47%, a 2.939,29 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto recuou 1,86%, a 1.776,21 pontos. Apenas a ação da Foxconn Industrial Internet sofreu um tombo de 10%, o limite diário de queda, após a controladora Foxconn Technology Group, um dos maiores fornecedores da Apple (AAPL34), anunciar que está cooperando com autoridades chinesas em investigações.

Investidores estrangeiros vêm tirando recursos das bolsas chinesas diante do conflito no Oriente Médio, condições econômicas desafiadoras e uma persistente crise no setor imobiliário.

Em outras partes da Ásia, o japonês Nikkei teve perda de 0,83% em Tóquio, a 30.999,55 pontos, enquanto o sul-coreano Kospi cedeu 0,76% em Seul, a 2.357,02 pontos, e o Taiex apresentou baixa de 1,15% em Taiwan, a 16.251,36 pontos. Em Hong Kong, não houve negócios hoje em função de um feriado.

Tensões geopolíticas ligadas ao conflito entre Israel e Hamas, assim como dúvidas sobre a trajetória dos juros nos Estados Unidos, têm prejudicado o apetite por risco na Ásia nas últimas semanas.

Na Oceania, a bolsa australiana também ficou no vermelho hoje, encerrando o pregão no menor patamar em um ano. O S&P/ASX 200 caiu 0,82% em Sydney, a 6.844,10 pontos.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240.jpg

Bolsas da Europa mantêm tom negativo recente, com geopolítica, balanços e BCE no radar

As bolsas europeias operam em baixa na manhã desta segunda-feira (23), ampliando perdas dos três pregões anteriores, à medida que investidores seguem na defensiva em meio à guerra em Israel e aguardam uma série de balanços corporativos de peso, além de decisão de juros do Banco Central Europeu (BCE).

Confira os índices perto das 8h30 desta segunda:

  • Londres (FTSE100): -0,69%
  • Frankfurt (DAX): -0,78%
  • Paris (CAC 40): -0,28%
  • Madrid (Ibex 35): -1,00%
  • Europa (Stoxx 600): -0,74%

Nos próximos dias, a atenção vai se voltar para balanços de pesos-pesados europeus, como os gigantes bancários Santander e Deutsche Bank, e também de grandes empresas de tecnologia dos Estados Unidos.

Além disso, na quinta-feira (26), o BCE decide sobre juros, que vêm sendo elevados continuamente desde julho do ano passado. Na reunião de setembro, a autoridade monetária da zona do euro sinalizou uma possível pausa no atual ciclo de aperto monetário. Também na quinta, os Estados Unidos divulgam números preliminares sobre o PIB e a inflação PCE do terceiro trimestre.

Esvaziada, a agenda desta segunda traz apenas pesquisa prévia sobre a confiança do consumidor na zona do euro.

No geral, a aversão a risco continua prevalecendo entre as bolsas asiáticas e europeias em meio ao conflito entre Israel e Hamas. No fim de semana, ataques aéreos israelenses atingiram alvos na Faixa de Gaza, Síria e Cisjordânia. Por outro lado, comboios de ajuda humanitária começaram a chegar a Gaza, o que contribui para a relativa estabilidade dos preços do petróleo.

*Com informações da Dow Jones Newswires, Associated Press e Estadão Conteúdo

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Giovanni Porfírio Jacomino

Compartilhe sua opinião