Proventos

Boletim Focus: mercado eleva previsão do IPCA em 2021 para 10,12%

Boletim Focus: mercado eleva previsão do IPCA em 2021 para 10,12%
IPCA-15. Foto: Pixabay

No Boletim Focus, relatório divulgado pelo Banco Central (BC), desta segunda-feira (22), a projeção para o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) em 2021 ultrapassou os 10%, com o mercado avaliando a inflação acumulada do ano em 10,12%.

Foi a 33ª vez consecutiva que os economistas ouvidos pelo BC aumentaram a expectativa de inflação do Brasil em 2021. Com isso, a revisão registrada no Boletim Focus desta semana aponta para um aumento de 0,35 ponto percentual (p.p.) frente à última projeção, que foi de 9,77%.

Há um mês, o relatório indicava que o IPCA fecharia 2021 em 8,96%. Nesta semana, o IBGE vai divulgar o IPCA-15, considerado uma prévia da inflação oficial. Em outubro, o indicador avançou 1,20% enquanto o mercado esperava alta de 0,97%.

Para novembro, a projeção está em alta de 1,10%. Já para o acumulado em 12 meses, a expecativa é que chegue em 10,65%.

Com aumentos tão fortes, o mercado espera uma posição mais dura do Copom na próxima reunião de revisão da taxa básica de juros do País. Porém, no Boletim Focus, a expectativa para a taxa Selic ainda é a mesma, de 9,25%, até o final do ano, pela terceira vez consecutiva.

Já para 2022, o Boletim Focus desta semana registrou elevação na previsão de juros, para 11,25%, acima dos 11% da semana passada.

Para a inflação em 2022, o mercado espera um acumulado de 4,96% para o ano, ante previsão de 4,79% na semana passada e de 4,40% há um mês.

Boletim Focus diminui estimativa para o PIB

Mais uma vez os especialistas ouvidos pelo BC diminuíram a projeção para o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. No relatório desta segunda, o mercado avaliou o PIB do Brasil em 2021 crescendo 4,80%, 0,08 p.p. abaixo da expectativa anterior.

Há quatro semanas, o Boletim Focus indicava um crescimento econômico de 4,97% em 2021. Essa foi a sexta vez que o mercado diminuiu sua expecativa para o PIB deste ano.

Já em 2022, a previsão do PIB caiu para 0,70%. A estimativa saiu de uma expansão de 1,40% há um mês para 0,70% agora. Na semana passada, a expectativa de expansão estava em 0,93%, diminuindo 0,23 p.p. em uma semana.

Dólar se mantém em R$ 5,50

Pela terceira vez seguida, o relatório Focus manteve o cenário do dólar, em 2021 e 2022, no mesmo patamar. A mediana das expectativas para a moeda norte-americana no fim deste ano e no próximo permaneceu em R$ 5,50.

Há um mês, a expectativa para o câmbio em 2021 e em 2022 estava em R$ 5,45.

A projeção anual de câmbio publicada no Focus passou a ser calculada com base na média para a taxa no mês de dezembro, e não mais no valor projetado para o último dia útil de cada ano. A mudança foi anunciada em janeiro pelo BC. Com isso, a autarquia espera trazer maior precisão para as projeções cambiais do mercado financeiro.

Resumo do Boletim Focus

Veja, em detalhes, as projeções mais importantes para 2021 e 2022:

2021

  • PIB: previsão de crescimento da economia caiu 0,8 p.p., para 4,80%;
  • IPCA: registou aumento de 0,35 p.p., para 10,12%;
  • Taxa Selic: se manteve em 9,25%;
  • Dólar: se manteve em R$ 5,50;
  • Balança Comercial: a expectativa de superávit diminuiu para US$ 70,0 bilhões;
  • Investimento Estrangeiro Direto: se manteve em US$ 50,0 bilhões;
  • Déficit Primário: a previsão melhorou para -0,70 do PIB;
  • Resultado Nominal: se manteve em -5,80% do PIB.

2022

  • PIB: estimativa caiu para 0,70%;
  • IPCA: subiu para 4,96%;
  • Taxa Selic: aumentou em 0,25 p.p., para 11,25%;
  • Dólar: se manteve em R$ 5,50;
  • Balança Comercial: a expectativa de superávit estacionou em US$ 63,0 bilhões;
  • Investimento Estrangeiro Direto: caiu para R$ 59,05 bilhões;
  • Déficit Primário: piorou para -1,20%
  • Resultado Nominal: recuou para -6,70%.

O Boletim Focus é elaborado semanalmente pelo Banco Central. São utilizadas as projeções dos especialistas das 100 principais instituições ligadas ao mercado financeiro do Brasil.

Monique Lima

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO