BofA atualiza projeções para a Selic em 2022; veja os números

BofA atualiza projeções para a Selic em 2022; veja os números
Copom. Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Faltando uma semana para a próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), que determinará o aumento da taxa de juros no dia 2 de fevereiro, o Bank of America elevou sua previsão para o ciclo de alta: 150 pontos base, levando a taxa Selic de 9,25% para 10,75%, voltando aos dois dígitos pela primeira vez desde 2017. Os números batem com as sinalizações do BC. Mas o BofA Também revisou suas projeções para a taxa básica de juros até o final do ano.

O BofA acreditava que o Banco Central iria desacelerar seu ritmo de alta para 100bp em fevereiro, ao levar em consideração que o pico da inflação tinha sido atingido em novembro e as expectativas para 2023 estavam próximas da meta, Dizia também que a atividade econômica estava desacelerando, com o foco da política monetária se aproximando cada vez mais de 2023.

No entanto, até agora o BC não deu qualquer indicação sobre uma possível mudança no ritmo de aperto já em fevereiro, apesar da recente evolução dos dados. A autoridade monetária tem dito que seu cenário base é de mais 150pb na reunião do Copom em fevereiro.

“Mas esperamos que o BC não se comprometa com mais outra alta de 150pb na reunião do Copom em 17 de março”, disseram os analistas do banco. “Neste ponto, esperamos uma alta final de 50pb em março, mas calibraremos nossa chamada dependendo do tom do Banco Central na declaração de decisão e na ata. Isso significaria uma taxa Selic até o fim de 2022 de 11,25%.”

O banco pondera que aumentos além de maio tornam-se menos prováveis, quando se espera que a inflação anual seja redefinida. “Até lá esperamos uma normalização das bandeiras de energia elétrica também aliviando um pouco a inflação mensal”, afirmam.

Mercado eleva projeção do IPCA, mas mantém a da Selic

Segundo a projeção do mercado, divulgado pelo Banco Central por meio do Boletim Focus na segunda-feira (24), o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 2022 deverá ser 5,15%. A previsão é maior do que a da semana passada, quando estava previsto em 5,09%.

Desde o ano passado, o Boletim Focus já sinalizava a inflação de 2022 acima do teto da meta estipulado pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). O CMN estipulou como meta a inflação em 3,5% em 2022, com um intervalo de tolerância de 1,5 p.p. para cima ou para baixo. Ou seja, 2% é o piso da meta e 5% é o teto.

Apesar da expectativa do IPCA acima da meta no próximo ano, o mercado manteve sua previsão para a taxa Selic em 2022. O relatório desta segunda prevê o juros básico do País em 11,75% ao final do ano.

Bruno Galvão

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO