Semana do Fiagro

Blau Farmacêutica (BLAU3) pagará R$ 19 milhões em JCP

Blau Farmacêutica (BLAU3) pagará R$ 19 milhões em JCP
Blau Farmacêutica. Foto: Pixabay

A companhia farmacêutica Blau (BLAU3) aprovou nesta segunda-feira (20) a distribuição de R$ 19.000.567,91 em juros sobre capital próprio (JCP).

O montante total corresponde a pouco mais de R$ 0,105915 por ação da Blau, sem considerar a retenção do imposto de renda na fonte à alíquota de 15%.

O pagamento do JCP da Blau acontecerá no dia 5 de outubro deste ano, como mostra documento arquivado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Mas apenas os investidores com papéis da farmacêutica ao final do dia 23 de setembro terão direito de receber a remuneração.

A partir do dia 24 de setembro as ações da Blau serão negociadas “ex juros sobre capital próprio”. Além disso, os JCP serão imputados aos dividendos mínimos obrigatórios relativos ao exercício de 2021.

Ao final do pregão de hoje,  a ação BLAU3 fechou em queda de 2,96%, valendo R$ 46,51.

Raio X da Blau Farmacêutica

A Blau Farmacêutica é uma indústria no segmento institucional, com portfólio de produtos próprios de medicamentos, e uma pioneira em biotecnologia.

O foco da empresa está nos segmentos de biológicos, especialidades e oncológicos. A farmacêutica conta ainda com um portfólio de injetáveis, indispensáveis para hospitais, clínicas e HMOs.

Com sede em Cotia (SP), a empresa conta com cinco plantas produtivas: São Paulo, Cotia (Sintéticos e Biotecnológicos), Anápolis e Caucaia.

O portfólio de produtos da companhia está centrado em linhas de medicamentos para as principais áreas terapêuticas do mercado de produtos hospitalares, incluindo, oncologia, hematologia, nefrologia e especialidades, com grande potencial de crescimento de consumo.

Em seu primeiro balanço após sua oferta pública inicial de ações (IPO), a Blau lucrou, de forma líquida, R$ 86 milhões no primeiro trimestre de 2021, alta de 174% na comparação com o mesmo período do ano passado.

A receita líquida da Blau Farmacêutica avançou 49% na mesma base, chegando a R$ 326 milhões, com destaque para a linha de especialidades, que somou R$ 125 milhões às vendas, alta de 87,3% na base anual – essa vertente engloba produtos utilizados no dia a dia de um hospital, em sua maioria em tratamentos de doenças infecciosas, como antibióticos, relaxantes musculares e anestésicos.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO