Bilionários no mundo chegam a 2,5 mil: veja qual é a maior preocupação deles para 2024

O relatório anual sobre o comportamento e a fortuna de bilionários ao redor do mundo foi divulgado pela UBS nesta quinta-feira (30). Segundo o UBS Billionaire Ambitions Report 2023, o número de bilionários cresceu em 7% ao redor do mundo, indo de 2.376 para 2.544, no intervalo de 12 meses até abril de 2023.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/Lead-Magnet-1420x240-1.png

Ao todo, a fortuna total dos bilionários do mundo cresceu 9% no período, saltando de US$ 11 trilhões para US$ 12 trilhões. Entretanto uma grande maioria (em média 53%) afirmou que existe um fator principal que os preocupa.

Tensões geopolíticas foram a principal preocupação dos bilionários em 2023

Mais da metade dos bilionários da primeira geração consideram que uma possível recessão nos Estados Unidos poderia ser um dos principais fatores que poderiam impactar o funcionamento de seus negócios (nos próximos 12 meses).

Por outro lado, o que mais preocupa 62% deles, e 38% da segunda geração em diante dos bilionários, é o agravamento de tensões geopolíticas.

Para as gerações mais novas, a pressão inflacionária e a disponibilidade e preço de matérias-primas são as maiores preocupações.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-1.png

Como bilionários ganham dinheiro; gerações acumulam mais por herança do que trabalhando

Segundo o relatório da UBS, bilionários formados no último ano acumularam mais dinheiro por herança do que em negócios. O resultado aponta que a grande transferência de riqueza está ganhando tração, um resultado diferente do que o observado pelo UBS desde que começou a rastrear as fortunas dos mais ricos do mundo, há nove anos.

“O relatório deste ano descobriu que a maioria dos bilionários que acumularam riqueza no último ano o fez por herança, em oposição ao empreendedorismo. Este é um tema que esperamos ver mais nos próximos 20 anos, à medida que mais de mil bilionários passam uma estimativa de US$ 5,2 trilhões para seus filhos”, disse Benjamin Cavalli, chefe de Clientes Estratégicos na UBS Global Wealth Management.

Enquanto isso, as gerações herdeiras apresentam diferentes visões sobre o seu legado bilionário:

  • 68% pretendem crescer a fortuna dos pais através de negócios, marcas e ativos;
  • 60% dos herdeiros querem continuar o legado dos pais e garantir que as suas próximas gerações também possam aproveitar de sua riqueza;
  • 32% planeja seguir os objetivos filantrópicos do pais.

“A nova geração de bilionários tem novas visões sobre negócios, investimentos, filantropia, redirecionar grandes reservas de riqueza privada para novas oportunidades de negócios que surgem nos tempos em que vivemos”, completou Cavalli.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-2-1.png

Camila Paim

Compartilhe sua opinião