Biden é parabenizado por Benjamin Netanyahu, primeiro-ministro de Israel

O premiê de Israel, Benjamin Netanyahu, parabenizou o presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, e sua vice-presidente, Kamala Harris. A mensagem foi publicada em sua conta pessoal do Twitter na madrugada deste domingo (8).

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240-2.png

Netanyahu lembrou que tem uma “longa, calorosa e pessoal relação de quase 40 anos” com Joe Biden, a quem chamou de “grande amigo de Israel”. O primeiro-ministro israelense se mostrou grande aliado de Donald Trump nos últimos quatro anos.

“Estou ansioso para trabalhar com vocês para fortalecer a aliança especial entre Estados Unidos e Israel”, afirmou o premiê.

Em seguida, o representante de Israel publicou uma mensagem de agradecimento a Trump. O mandatário foi responsável por mediar acordos de relações diplomáticas entre Israel, Emirados Árabes Unidos, Bahrein e Sudão. Netanyahu citou o reconhecimento de Jerusalém e o “enfrentamento ao Irã”.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

O presidente norte-americano também sugeriu um plano de paz para o Oriente Médio, considerado favorável apenas aos israelenses. O plano não observava as históricas demandas do povo palestino.

Netanyahu e Trump compunham a lista de líderes notáveis voltados à direita que estão no poder ao redor do mundo. Além do representante israelense, Viktor Orbán, da Hungria; Narendra Modi, da Índia; Rodrigo Duterte, da Filipinas; Boris Johnson, primeiro-ministro do Reino Unido; Jair Bolsonaro, do Brasil; e até Vladimir Putin, da Rússia, torciam por uma vitória do republicano.

 

Vitória de Joe Biden

A vitória de Biden foi confirmada, na tarde do último sábado, após agências e veículos de imprensa declararem que ele conquistou os 20 votos eleitorais da Pensilvânia.

Pela característica dos votos que ainda precisam ser contabilizados — de áreas controladas pelos democratas e enviados pelo correio — o ex-vice-presidente não pode mais ser alcançado por Trump, de acordo com as projeções. É matematicamente impossível que Trump seja reeleito sem vencer na Pensilvânia, necessária para que o mandatário atinja o mínimo de 270 votos no colégio eleitoral.

Trump, no entanto, salientou que não aceita a vitória de Joe Biden. Em comunicado oficial divulgado por sua campanha, o mandatário disse que o processo eleitoral deste ano “está longe de acabar”. Vale lembrar que o estado da Georgia (16 votos) terá a recontagem de votos devido a uma pequena diferença entre os candidatos. Biden lidera no estado, assim como em Arizona (11 votos).

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/Lead-Magnet-1420x240-4.png

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião