Arezzo (ARZZ3): lucro cresce 4,2% e chega a R$ 107,1 milhões no 3T23

A Arezzo (ARZZ3) anunciou um lucro recorrente de R$ 107,1 milhões no terceiro trimestre de 2023 (3T23), com alta de 4,2% em relação ao mesmo período do ano passado – terceiro trimestre de 2022 – quando o lucro reportado foi de R$ 102,8 milhões.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/Lead-Magnet-Dkp-1.png

O novo balanço da Arezzo, divulgado nesta terça-feira (7), aponta que o Ebtida recorrente (Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da companhia chegou a R$ 271,5 milhões no 3T23, com avanço de 27,9% em relação ao 3T22. Já a margem Ebtida foi de 17,2%, com aumento de 3,3 pontos percentuais.

Durante o terceiro trimestre de 2023, a Arezzo registrou um aumento anual significativo na quantidade de clientes, com +9,2%, somando 5,5 milhões. Outro destaque importante do período foi a elevação do retorno sobre o capital investido (ROIC) para 25,8%.

“O desempenho observado reforça mais uma vez o diferencial do nosso modelo de negócios, tendo total controle do processo de criação até o sell out, com excelência de execução em todos os canais – e-commerce, lojas monomarca (lojas próprias e franquias) e multimarcas”, destaca o balanço de resultados da Arezzo.

Receita e dívida da Arezzo

A receita líquida recorrente registrou um crescimento anual de 11,2% no 3T23, totalizando R$ 1,265 bilhão.

Já o lucro bruto teve uma alta de 13,2% no terceiro trimestre de 2023 (em comparação ao 3T22), somando R$ 680,7 milhões. A margem bruta é de 53,8%, com elevação anual de 1 ponto percentual.

O faturamento bruto chegou a R$ 1,6 bilhão, com aumento anual de 12,7%. As despesas da Arezzo, considerando as administrativas e as gerais, alcançaram a marca de R$ 91 milhões no 3T23, com crescimento de 20,6%.

O resultado financeiro líquido da Arezzo foi um prejuízo de R$ 48,1 milhões no 3T23, o que representa um aumento de 285,5% em relação ao prejuízo do terceiro trimestre de 2022.

Por fim, a dívida líquida da Arezzo chegou à marca de R$ 449 milhões ao final do período. Ao fim de setembro do ano passado, a empresa tinha um caixa líquido de R$ 135 milhões. Já o indicador dívida líquida/Ebtida ajustado era de 0,6 vez.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240.jpg

João Vitor Jacintho

Compartilhe sua opinião