Arezzo (ARZZ3) fecha parceria com Mercado Livre (MELI34) para venda da marca MyShoes

A Arezzo (ARZZ3) e o Mercado Livre (MELI34) firmaram uma parceria para venda exclusiva dos produtos da MyShoes na plataforma da empresa argentina. Os valores da operação não foram informados.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240-Banner-Home-1.png

Segundo o jornal 0 Estado de S. Paulo, o Mercado Livre já havia procurado a calçadista em 2020 para que as marcas de sapato e bolsas fossem vendidas em sua plataforma. No entanto, a Arezzo decidiu fazer isso por meio de sua nova empresa — a MyShoes que teve sua aquisição anunciada hoje por meio de um comunicado ao mercado.

Na análise do Mercado Livre, esse é só o começo, isso porque o CEO, Fernado Yunes, disse ao jornal que já trabalha com a Reserva e que pretende distribuir também a Arezzo, Anacapri e Schutz. Já o CEO da calçadista, Alexandre Birman, disse ter cautela porque possui seu próprio e-commerce e suas marcas não são vendidas em outros marketplace.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240_TEXTO_CTA_A_V10.jpg

Os preços médios do novo segmento serão de R$ 159 para calçados, e de R$ 229 para bolsas, valores menores quando comparados com a Anacapri. O lançamento da marca deve contar com a cantora Simaria, como garota propaganda.

A MyShoes não publica nada nas redes sociais há mais de dois anos e tem 250 mil seguidores no Facebook e mais de 190 mil no Instagram.

Veja Também…

Arezzo pagará R$ 29,5 milhões em juros sobre capital próprio

O conselho de administração da Arezzo (ARZZ3) aprovou a distribuição de R$ 29.589.672,29 em juros sobre capital próprio (JCP) e o pagamento de R$ 2.582.427,29 em dividendos suplementares, que já haviam sido aprovados em abril.

O montante total a ser distribuído em JCP corresponde a pouco mais de R$ 0,29865 por ação da Arezzo. No entanto, o valor dos juros sobre capital próprio está sujeito ao imposto de renda na fonte à alíquota de 15%.

Os acionistas que terão direito de receber os JCP são aqueles que tiverem ações da companhia ao final da sessão do dia 1 de julho, ao passo que os papéis serão negociados “ex-JCP” a partir do dia 2 de julho.

Os valores relativos as JCP da Arezzo serão imputados aos dividendos mínimos obrigatórios relativos ao exercício social que se encerrará em 31 de dezembro desse ano.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Controle-de-Investimentos.png

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião