Arábia Saudita autoriza exportação de carne de oito frigoríficos brasileiros

O Ministério da Agricultura informou, nesta segunda-feira (11), que a autoridade sanitária da Arábia Saudita, a Saudi Food and Drug Authority (SFDA), habilitou oito frigoríficos do Brasil a exportarem carne bovina ao país.

A medida ocorreu após conversas entre a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e autoridades do país árabe, em setembro. No mês passado, o presidente Jair Bolsonaro também viajou para a Arábia Saudita.

“Faz parte de toda a abertura que o Ministério da Agricultura vem fazendo juntamente com o governo federal”, afirmou a ministra.

Confira quais são os oito frigoríficos brasileiros que foram autorizados:

  • Frigorífico Fortefrigo, localizado em Paragominas, no Pará;
  • Frigorífico Better Beef, em Rancharia, São Paulo;
  • Rio Grande Comércio de Carnes Ltda, em Imperatriz, no Maranhão;
  • Plena Alimentos, em Pará de Minas, Minas Gerais;
  • Indústria e Comércio de Alimentos Supremo, em Ibirité, Minas Gerais;
  • Frigol, em São Félix do Xingu, no Pará;
  • Maxi Beef Alimentos do Brasil, em Carlos Chagas, Minas Gerais;
  • e Distriboi – Indústria, Comércio e Transporte de Carne Bovina, em Ji-Paraná, em Rondônia.

Relações comerciais entre Brasil e Arábia Saudita

No ano passado, as exportações de produtos do setor da agropecuária do Brasil para o país árabe somaram US$ 1,7 bilhão (cerca de R$ 7 bilhões).

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240-Banner-Home-2-1.png

A carne de frango foi o produto mais exportado, correspondente a 47,4% do valor total vendido. As vendas de frango contabilizaram US$ 804 milhões e 486 toneladas. A quantidade total em exportações foi de 2,9 milhões de toneladas.

Ademais, a carne bovina in natura, o açúcar de cana bruto, a soja em grão e farelo, o milho, o açúcar refinado, o café solúvel e verde também são outros dos principais produtos exportados entre o Brasil e a Arábia Saudita.

China também autorizou exportações de frigoríficos brasileiros

Em setembro, a China autorizou 25 frigoríficos brasileiros a exportar carnes. Dos 25 frigoríficos habilitados, 17 produzem carne bovina, seis carne de frango, um produz carne de porco e um carne de asinino.

Saiba mais: China autoriza a exportação de mais 25 frigoríficos

O Ministério da Agricultura e o Ministério das Relações Exteriores negociaram diretamente com o GACC para ampliar o número de frigoríficos brasileiros autorizados a exportar para o país asiático. A Embaixada brasileira em Pequim auxilou essa negociação.

Além da China e da Arábia Saudita, a ministra Tereza Cristina anunciou em agosto que a Indonésia também comprará carne bovina brasileira.

Giovanna Oliveira

Compartilhe sua opinião