Apple (AAPL34): receita cresce 11% e lucro de US$ 34,63 bi supera o consenso

Apple (AAPL34): receita cresce 11% e lucro de US$ 34,63 bi supera o consenso
Apple: resultados operacionais recordes "permitiram devolver quase US$ 27 bilhões aos nossos acionistas durante o trimestre", diz CFO. Foto: Pixabay

A Apple (AAPL34) divulgou nesta quinta (27) os resultados do seu primeiro trimestre fiscal de 2022, encerrado em 25 de dezembro. A gigante de tecnologia registrou lucro líquido de US$ 34,63 bilhões. O resultado, acima do esperado pelo mercado, representa um crescimento de 20,4% em relação ao mesmo período do ano anterior, quando o lucro líquido foi de US$ 28,755 bilhões.

O lucro líquido por ação da Apple foi de US$ 2,10, alta de 25% ante os US$ 1,68 do ano anterior, e acima da previsão de US$ 1,90 dos analistas consultados pela FactSet.

A receita líquida da empresa americana ficou em US$ 123,9 bilhões no primeiro trimestre fiscal, um crescimento anual de 11% — segundo a Apple, um recorde histórico. Apenas com iPhones, a receita da companhia ficou em US$ 71,63 bilhões, 9,2% acima do apurado em 2021.

“A forte resposta dos clientes ao nosso recente lançamento de novos produtos e serviços impulsionou um crescimento de dois dígitos em receitas e lucros, e ajudou a estabelecer um recorde histórico para nossa base instalada de dispositivos ativos”, afirmou Luca Maestri, CFO da Apple.

Os resultados operacionais recordes “permitiram devolver quase US$ 27 bilhões aos nossos acionistas durante o trimestre, pois mantemos nossa meta de atingir uma posição neutra de caixa líquido ao longo do tempo, concluiu.

Após o balanço, a ação da empresa avançava 3,65% no after hours em Nova York, às 18h42 (de Brasília).

O CEO da Apple, Tim Cook, ressaltou: “Os resultados recordes deste trimestre foram possíveis graças à nossa linha de produtos e serviços mais inovadora de todos os tempos”. Acrescentou: “Os desafios da cadeia de suprimentos da empresa estão melhorando.”

A Apple superou as estimativas dos analistas para vendas em todas as categorias de produtos, exceto iPads.

Eis os resultados, com as estimativas de consenso da Refinitiv, citadas pela CNBC:

  • Lucro por ação foi US$ 2,10 contra US$ 1,89 estimado, alta de 25% ano a ano
  • Receita: US$ 123,9 bilhões contra US$ 118,66 bilhões estimados, avanço de 11% ano a ano;
  • Receita do iPhone: US$ 71,63 bilhões contra US$ 68,34 bilhões estimados, um aumento de 9%;
  • Receita de outros produtos : US$ 14,70 bilhões contra US$ 14,59 bilhões estimados, crescimento de 13%;
  • Receita do Mac: US$ 10,85 bilhões contra US$ 9,52 bilhões estimados, um aumento de 25% ano a ano

A CNBC lembrou que a Apple não reportou divulgações oficiais sobre as expectativas para o trimestre atual. A companhia não informa suas projeções desde o início da pandemia de Covid-19, em 2020, justificando que a pandemia gera incertezas nos números da empresa.

Marco Antônio Lopes

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO