Americanas (AMER3) e Lojas Americanas (LAME4) tombam 9% após resultados

Americanas (AMER3) e Lojas Americanas (LAME4) tombam 9% após resultados
Lojas Americanas. Foto: Divulgação

As ações da Americanas (AMER3) e da Lojas Americanas (LAME4) despencam no pregão desta sexta-feira (13) após a divulgação do balanço de resultado das varejistas.

Às 16h51, a ação ordinária da Americanas operava em forte baixa de 9,99%, a R$ 42,15. A preferencial da Lojas Americanas aparecia logo em seguida, em queda de 9,13%, cotada a R$ 5,97.

A última registrou lucro líquido consolidado de R$ 254,7 milhões no segundo trimestre de 2021, revertendo o prejuízo de R$ 7,1 milhões registrado no mesmo período do ano passado. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado da varejista entre abril e junho ficou em R$ 1,070 bilhão, alta anual de 45%. A margem Ebitda Ajustada foi de 15,5%, com leve recuo de 0,1 ponto porcentual ante o ano passado.

A receita líquida de vendas e serviços da Lojas Americanas chegou a R$ 6,917 bilhões no segundo trimestre, avanço de 46,1%. A venda bruta de mercadorias (GMV, na sigla em inglês) foi de R$ 12,632 bilhões, avanço de 32,6%.

BB-BI vê perda de rentabilidade sem a contrapartida em Americanas

Já a Americanas — que concatenou os negócios da B2W e de operações da Lojas Americanas — apresentou lucro líquido pró-forma de R$ 224,9 milhões no segundo trimestre de 2021, uma reversão do prejuízo de R$ 36 milhões apurado em igual período do ano passado.

O Ebitda da empresa atingiu R$ 1,1 bilhão, com margem Ebitda de 15,5%, um recuo de 0,1 ponto percentual, enquanto a receita líquida saltou de R$ 4,73 bilhões, no ano anterior, para R$ 6,92 bilhões, no trimestre encerrado no último mês de junho, uma variação positiva de 46,1%.

O volume bruto de mercadoria (GMV, na sigla em inglês) total da Americanas foi de R$ 12,6 bilhões, um crescimento de 32,6% na base anualizada. O GMV Digital atingiu R$ 9,8 bilhões no segundo trimestre deste ano, um aumento de 37,3%.

Em relatório, o BB Investimentos caracterizou o resultado como negativo, apesar do aumento do GMV, o qual ficou em linha com o projetado, porém aquém do registrado por concorrentes. A rentabilidade, ademais, veio abaixo das expectativas do banco.

“O fraco desempenho reflete não apenas o movimento de rotação por parte dos investidores, que vem preferindo papéis mais ligados ao call de reabertura da economia, mas também o fraco desempenho que a companhia vem apresentando em um ambiente de maior acirramento da concorrência, em especial quanto à sua dificuldade de manter o mesmo ritmo de crescimento de vendas de seus pares e ganho de rentabilidade,” ponderou o BB-BI.

O banco manteve uma recomendação Neutra para Americanas, com preço-alvo de R$ 75,90.

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião

Manual 10 passos essenciais para se tornar um investidor de sucesso. Baixe Grátis!

Baixar agora!