Allos (ALSO3) assina acordo para desinvestimento em ativos; veja quais são

A Allos (ALSO3), ex-Aliansce Sonae, celebrou um memorando de entendimentos para desinvestimento da totalidade de suas participações no Boulevard Shopping Campos e Santana Parque Shopping, de 75% e 36,7%, respectivamente.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/Lead-Magnet-Dkp-1.png

Segundo a Allos, o valor total da operação é de R$ 297,9 milhões, que corresponde a uma taxa de capitalização (cap rate) de 8,35%, considerando a eficiência fiscal. O ganho de capital gerado nas transações será integralmente compensado através de prejuízo fiscal corrente e o valor deverá ser recebido na data de superação das condições precedentes, em parcela única, à vista e em dinheiro, destacou a companhia.

“Os desinvestimentos reforçam a capacidade da Allos em realizar transações que gerem valor para o acionista, com a busca constante por oportunidades de otimizar a alocação de capital da companhia”, informou a empresa.

Ainda de acordo com a Allos, a conclusão das transações está condicionada ao cumprimento de condições precedentes usuais a estes tipos de transações, incluindo auditoria e aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240.jpg

Allos (ALSO3) anuncia venda de shoppings por R$ 444,4 milhões no interior de SP

A Allos celebrou um acordo para vender toda a participação que detinha no Shopping Jardim Sul e de 43% de sua fatia no Bauru Shopping, conforme comunicado na terça-feira passada.

O valor da venda de shoppings da Allos é de R$ 444,4 milhões, que corresponde a um cap rate de 7,59%. A empresa diz que o ganho de capital dessa venda será compensado por meio do prejuízo fiscal corrente.

A venda do Shopping Jardim Sul soma o valor de R$ 343,8 milhões, que corresponde a um cap rate de 7,46%, considerando o NOI do shopping estimado para este ano. A quantia será paga pelo comprador depois que as condições precedentes forem superadas.

Já o valor da operação associada a venda parcial do Bauru Shopping é de R$ 100,6 milhões, que corresponde a um cap rate de 8,04%, também considerando o NOI do shopping estimado para 2023.

Além disso, a venda pode gerar um ganho adicional para Allos, com base no resultado de NOI do próximo ano.

“Os desinvestimentos reforçam a capacidade da Allos em realizar transações que gerem valor para o acionista, com a busca constante por oportunidades de otimizar a alocação de capital da companhia”, destacou a empresa em seu comunicado.

Ademais, as transações só serão concretizadas depois do cumprimento de condições precedentes, como a auditoria e aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE).

Quem comprou os imóveis da Allos?

Em seu comunicado, a Allos não divulgou quem são os compradores das participações nos shoppings.

No entanto, na tarde desta terça-feira (3), o fundo imobiliário HGBS11 divulgou o fechamento de um acordo para a compra de 60% do Shopping Jardim Sul e de 60% das vagas de garagem do condomínio empresarial Jardim Sul.

O preço teve como base o NOI de caixa recorrente estimado para este ano e um cap rate de 8,25%, correspondente a um cap rate de 8,9% levando em conta o NOI de caixa projetado para os próximos 12 meses.

Sendo assim, apesar de não ser possível afirmar que o FII HGBS11 é o comprador do imóvel, o momento de fechamento do acordo, o ativo envolvido e o preço da transação são correspondentes aos divulgados pelo Allos.

Desempenho das ações da Allos

Cotação ALSO3

Gráfico gerado em: 10/10/2023
1 Dia

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240-2.png

Giovanni Porfírio Jacomino

Compartilhe sua opinião