AES Tietê (TIET11) fecha compra de parques eólicos no RN por R$ 650 mi

AES Tietê (TIET11) fecha compra de parques eólicos no RN por R$ 650 mi
AES Tietê (TIET11) informou que a conclusão da operação ainda está sujeita ao cumprimento das condições estabelecidas no contrato de compra e venda de ações

A AES Tietê (TIET11) comunicou nesta quarta-feira (5) que fechou contrato para a aquisição de 100% da participação da J. Malucelli Energia em três parques eólicos no Rio Grande do Norte por até R$ 650 milhões.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

lead suno background

O acordo com envolve os parques Brasventos Eolo (antigo Rei dos Ventos 1), Rei dos Ventos 3 e Miassaba 3, no Complexo Eólico Ventus, informou a AES Tietê, em comunicado.

“Esse é mais um passo da estratégia de crescimento e diversificação de portfólio da companhia por meio da aquisição de ativos de fontes complementares à hídrica e com contratos de longo prazo”, sinalizou a controladora norte-americana AES, em fato relevante.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

A elétrica brasileira informou que irá pagar R$ 49 milhões em duas parcelas, sendo 51% do montante no fechamento da negócio e outros 49% após cinco meses. A companhia assumirá a dívida líquida do projeto, com saldo projetado em R$ 201 milhões.

As unidades somam uma capacidade instalada de 187 megawatts, com operações 100% contratada no mercado regulado de energia.

A conclusão da operação ainda está sujeita ao cumprimento das condições estabelecidas no contrato de compra e venda de ações, acrescentou a companhia.

AES Corp. irá propor migração da AES Tietê para Novo Mercado

Além disso, a AES Tietê comunicou que foi informada do contrato de aquisição firmado entre o BNDESPar, braço de investimentos diretos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), e a controladora AES Corp. para venda de 73.834.706 de units de emissão da companhia, equivalente a 18,5% do capital social da geradora.

Com a operação, a norte-americana planeja propor a migração da AES Tietê para o segmento de Novo Mercado da Brasil, Bolsa, Balcão (B3).

A controladora deverá realizar uma proposta para que a geradora migre para o segmento de alta governança da bolsa de valores brasileira seis meses após a conclusão da operação de compra da fatia do BNDESPar.

“Esta iniciativa beneficiará a companhia e aos seus acionistas, tanto pela melhoria das práticas de governança exigidas pelo regulamento do Novo Mercado, quanto pelo esperado aumento de liquidez de suas ações”, informou a AES Tietê.

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião