AES Brasil (AESB3) conclui incorporação da AES Tietê

AES Brasil (AESB3) conclui incorporação da AES Tietê
AES Brasil: receita líquida da companhia subiu 29,9% no terceiro trimestre, para R$ 661,7 milhões na base anual. Foto: Reprodução Facebook

A AES Brasil Operações (AESB3) e a AES Tietê informaram nesta terça-feira (30) que concluíram a incorporação da AES Tietê pela AES Operações.

Além disso, as companhias lembraram que as ações ordinárias que foram emitidas pela AES Operações passarão a ser negociadas o Segmento Básico da B3, sob o código “AESO3“, a partir da próxima sexta (3).

Hoje, a ação da AES Brasil Operações (AESB3) encerrou o pregão em alta de 0,27%, valendo R$ 11,30.

Recentemente, a companhia divulgou seus resultados trimestrais, referentes ao meses entre julho e setembro deste ano, quando registrou lucro líquido de R$ 430,8 milhões.Esse número é mais de oito vezes superior ao reportado no mesmo período em 2020, quando a companhia anotou R$ 50,1 milhões.

A alta de 743% na comparação anual resultou em uma margem líquida de 65,1%, alta de 55,1 pontos porcentuais na mesma base de comparação, impactado pela incorporação da AES Tietê e AES Brasil Operações, com todas as aprovações e a formalização da operação – gerando um benefício fiscal de R$ 530 milhões.

No período, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) foi de R$ 92,1 milhões, uma baixa de 70,5% ante igual período do ano anterior, enquanto a margem Ebitda caiu 47,4 p.p na base anual, para 13,9%.

Já a receita líquida da companhia subiu 29,9% no terceiro trimestre, para R$ 661,7 milhões na base anual. O custo de operação e despesas operacionais da AES Brasil totalizaram R$ 118,4 milhões no terceiro trimestre de 2021, uma elevação de 55,2% ante o mesmo intervalo de 2020.

Investimentos da AES Brasil têm alta de 678,3%

No trimestre, os investimentos da companhia somaram R$ 238,1 milhões, incluindo juros de capitalização, uma alta de 678,3% quando comparado ao mesmo período do ano anterior. Entre 2021 e 2025, a empresa planeja investir o total de R$ 3,5 bilhões.

A AES Brasil encerrou o terceiro trimestre com uma dívida líquida R$ 5,202 bilhões, enquanto a alavancagem, medida pela relação dívida por Ebitda, era de 2,57 vezes.

O diretor Vice-Presidente e de Relações com Investidores da AES Brasil, Alessandro Gregori, disse que a empresa não fará distribuição de dividendos referente ao período, uma vez que a companhia está focada nos investimentos e a maioria do resultado está sendo realizado ao longo do tempo. “A ideia não é distribuir para focar nas atividades de crescimento que temos”.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião

Comece 2022 investindo nos melhores Fundos Imobiliários

Baixar agora!