Taesa (TAEE11) cai pela 8ª semana consecutiva; o que aconteceu?

As units da Taesa (TAEE11) terminaram o pregão desta sexta-feira (23) em baixa de 0,31%, a R$ 35,20. Na semana, as ações apresentaram mais uma performance negativa de 1,26%.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240-Banner-Home-1.png

As ações da Taesa mantêm uma tendência negativa desde dezembro do ano passado. Depois do término do pregão de hoje, os papéis da companhia elétrica recuam pela 8ª semana consecutiva na Bolsa.

A performance acumulada das ações TAEE11 em fevereiro é negativa em 4,58%, continuando o movimento baixista de 2,20% observado em janeiro. Levando em conta o preço final da empresa na Bolsa em 2023, de R$ 37,72, o desempenho do papel em 2024 é de -6,68% até agora.

As ações TAEE3, que representam os papéis ordinários da Taesa, recuaram 0,17% hoje (23) e 1,61% na semana. Enquanto isso, as ações preferenciais, negociadas com o ticker TAEE4, subiram 0,25% nesta sessão e caíram 1,09% no contexto semanal.

Mas quais foram os assuntos que marcaram a semana para os investidores da Taesa? Confira a seguir.

Diretor-presidente da Taesa renuncia ao cargo

Na última quarta-feira (21), a Taesa informou que André Augusto Telles Moreira apresentou a sua carta de renúncia ao cargo de diretor-presidente.

A carta de renúncia do diretor-presidente da Taesa foi aceita pelo conselho de administração da companhia. De forma interina na função, assumiu o diretor financeiro e de relações com investidores, Rinaldo Pecchio Junior.

Taesa anuncia novo pagamento de juros de debêntures

A Taesa também informou que os detentores das debêntures de sua 13ª emissão receberão o pagamento de juros no valor total de R$ 66,269 milhões. O pagamento será feito no dia 19 de fevereiro de 2024.

As debêntures da Taesa são todas simples, não conversíveis em ações e da espécie quirografária. A emissão, que aconteceu em série única, foi realizada em 17 de fevereiro de 2023.

Cada debênture da Taesa detida pelo investidor dá direito a remuneração de R$ 66,269477 em juros por título, considerando que são 1 milhão de debêntures emitidas.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240_TEXTO_CTA_A_V10.jpg

João Vitor Jacintho

Compartilhe sua opinião