Ações da Itaúsa (ITSA4) têm melhor semana na Bolsa de Valores em quase 3 meses. O que aconteceu?

As ações preferenciais da Itaúsa (ITSA4) encerraram a sessão de hoje (9) no Ibovespa em alta de 0,39%, cotadas a R$ 10,37.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-1.png

Com a boa performance do dia 6 de fevereiro de 2024, quando as ações da Itaúsa avançaram 3,94%, o desempenho da semana foi positivo em 3,91% – o que representa a maior alta semanal desde a iniciada em 13 de novembro de 2023, ou seja, em quase 3 meses.

Com isso, as ações ITSA4 interrompem uma sequência de 5 semanas consecutivas de queda. O desempenho acumulado em fevereiro é positivo em 3,70% até o momento. Em janeiro, a cotação dos papéis caiu 3,57%.

As ações ordinárias da Itaúsa tiveram um desempenho ainda melhor na sessão de hoje (9), com uma valorização de 1,16%. Na semana, esses papéis tiveram ganho de 3,68%, a R$ 10,43.

No mês de fevereiro, as ações ITSA3 avançam 4,51% até o momento. No mês anterior, elas tinham recuado 3,48%.

O que aconteceu com a Itaúsa nesta semana?

Em semana sem grandes novidades para a Itaúsa, o pregão que mais colaborou para esse desempenho semanal foi o do dia 6 de fevereiro, quando o Ibovespa também fechou em alta, com apoio de ações com maior peso no índice, como os bancos.

No cenário macroeconômico, esse dia foi de divulgação da nova ata do Copom, do Banco Central, após o comitê realizar um corte de 0,5 p.p. na taxa Selic, que agora é de 11,25% ao ano.

A ata do Copom trouxe novas sinalizações de que cortes de 0,5 p.p. podem continuar sendo realizados nas reuniões seguintes do comitê do Banco Central.

Ainda ontem (8), a Itaúsa informou que conseguiu atingir novamente a classificação A- no CDP, que é considerado o nível mais elevado concedido pela instituição para a Itaúsa na categoria de “Mudanças Climáticas”.

A Itaúsa diz em comunicado que essa classificação coloca a companhia em um “seleto grupo de empresas globais reconhecidas pela liderança na transição para uma economia de baixo carbono”.

O CDP é uma entidade de relevância internacional. Analisa o que tem sido feito pelas companhias espalhadas pelo mundo em relação à gestão dos impactos de suas atividades no meio ambiente.

Nesse caso, a Itaúsa diz que reporta as suas ações em relação às mudanças climáticas desde o ano de 2011.

“Esse reconhecimento reflete o compromisso da Itaúsa com a conduta ética nos negócios, a transparência, a conformidade, a responsabilidade social, cultural e ambiental”, conclui o comunicado.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-2-1.png

João Vitor Jacintho

Compartilhe sua opinião