Ações da Cesp (CESP6) saltam com reorganização societária; empresa será avaliada em R$ 9,1 bi

Ações da Cesp (CESP6) saltam com reorganização societária; empresa será avaliada em R$ 9,1 bi
Cesp. Foto: reprodução-site

As ações da Cesp (CESP6) dispararam no pregão desta segunda-feira (10), depois de a empresa divulgar fato relevante na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) sobre sua reorganização societária.

A reorganização societária envolve a incorporação de suas ações pela controladora, a VRTM, transformando a Cesp em sua subsidiária integral. Dessa fusão nascerá uma nova empresa, ainda sem nome revelado. A transação também irá unir os ativos da Votorantim e do fundo de pensão canadense CPPIB, controladores da VRTM.

O que animou os investidores foi o valor atribuído (equity value) atribuído à companhia, de aproximadamente R$ 9,1 bilhões, equivalente a aproximadamente R$ 27,93 por ação (independentemente da classe ou espécie e desconsideradas as ações em tesouraria).

O passo seguinte é a convocação de uma assembleia geral extraordinária para deliberar sobre a incorporação de ações da Cesp. A expectativa é de concluir a operação até abril de 2022.

Ao final, a Votorantim terá 37,74% de participação na companhia, o CPPIB ficará com 31,94% e outros acionistas com 30,32%.

Como Votorantim e o fundo CPPIB participarão da votação, a maioria deve aprovar a transação. No entanto, a transação ainda precisa da aprovação do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

Em comunicado aos acionistas, a companhia anunciou que para cada ação ordinária que detiverem da Cesp (CESP3),receberão 6,567904669174 novas ações ordinárias da VRTM. Similarmente, para cada ação preferencial (CESP6) os acionistas irão receber 0,095425888495 ações preferenciais da VRTM.

Última cotação da Cesp

Com a notícia, as ações da Cesp dispararam durante a manhã de hoje e encerraram o primeiro pregão da semana em alta de 6,58%, cotada a R$ 21,05. No período de de doze meses, no entanto, a companhia enfrentou cenário oposto, vendo seus papéis caírem 27,04%.

Cesp (CESP6) reverteu prejuízo e lucrou R$ 395 milhões no 3T21

Cesp (CESP6), produtora de energia elétrica do Estado de São Paulo, registrou lucro líquido de R$ 395 milhões no terceiro trimestre deste ano, ante prejuízo de R$ 58 milhões no mesmo período no ano passado. A companhia atribui a repactuação do GSF (sigla em inglês para diferença entre a energia contratada e a efetivamente gerada) como um impacto positivo no seu lucro trimestral.

“Neste trimestre, as UHEs (Usinas Hidrelétricas) Paraibuna e Porto Primavera aderiram à repactuação do GSF, resultando no reconhecimento de R$782 milhões como ressarcimento no trimestre e extensão do prazo de concessão das usinas em 15 meses e 7 anos, respectivamente”, informou o release de resultado da Cesp.

A receita líquida da Cesp cresceu 21% na comparação de base anual, totalizando R$ 572 milhões no período de julho a setembro deste ano.

Já o Ebitda ajustado (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ficou em R$ 143 milhões, queda de 39% na comparação com o terceiro trimestre de 2020. Segundo a companhia, a crise hídrica impactou negativamente a margem operacional da empresa.

“As variações do Ebitda ajustado podem ser explicadas, principalmente pela queda na margem operacional do período em R$ 96 milhões devido à manutenção do período hídrico desfavorável, impactando o volume e preço de compra de energia”.

lucro operacional da empresa de julho a setembro foi de R$ 750,3 milhões, mais de cinco vezes acima do resultado operacional de R$ 133,5 milhões de um ano antes.

A Cesp teve despesa financeira de R$ 122,4 milhões no terceiro trimestre deste ano, um recuo de 32,5% frente à despesa de R$ 181,6 milhões de um ano antes.

Bruno Galvão

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO