XPLG11 amplia dividendos e aumenta vacância; mudança é preocupante?

O XP Log FII (XPLG11) informou ao mercado nesta última terça-feira (7) o recente aumento nos dividendos do fundo. A XP Asset Management também explicou as mudanças recentes no portfólio com um leve aumento da vacância de sua carteira.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/06/Lead-Magnet-1420x240-3.png

O XPLG11 pagará aos cotistas o valor de R$ 0,68/cota, que corresponde ao dividend yield anualizado de 8,5% em relação ao valor de mercado da cota no fechamento do mês (R$ 95,46/cota).

Nos últimos três meses os cotistas receberam R$ 0,66 por cota. A distribuição deste mês demonstra a evolução recente nos dividendos do fundo. A gestora mostrou que pretende continuar distribuindo rendimentos sem muita variação, sempre em relação com o fluxo de caixa do semestre.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Planilha-controle-de-gastos.png

Como parte desse recente aumento nos dividendos, o XPLG11 comunicou o recebimento de prêmio referente à locação do ativo localizado em Extrema, Minas Gerais.

No mercado secundário, as cotas do XPLG11 foram negociadas num volume total de R$ 75,3 milhões, ou seja, com média diária de R$ 3,3 milhões. A gestora disse que houve uma redução de 13,2% em relação ao mês anterior.

Neste ponto, o Xp Log segue negociado a próximo de 15% abaixo do seu valor patrimonial, que está atualmente em R$ 113,25, enquanto o fundo é negociado na bolsa de valores a aproximadamente R$ 96,00.

Aumento da vacância é preocupante? Analista responde

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

A gestora confirmou que a vacância física do XPLG11 saiu de 8,8% para 9,0%. Essa mudança se deu em virtude da rescisão de contrato com a empresa Indusback, no ativo WTTP II, cuja ABL calculada com base na participação do XPLG11 no empreendimento (80%) era de 1.712,54 m².

Diante desse fato, a XP Asset Management afirmou estar firme na procura por potenciais locatários para as áreas vagas do fundo, para reduzir a vacância e continuar gerando renda aos cotistas.

De acordo com Marcos Baroni, o analista de Fundos Imobiliários da Suno Research, o nível atual de vacância do fundo não é preocupante: “O XPLG11 é um fundo grande, com 17 imóveis com potencial de alcançar 1 milhão de m² após a conclusão da construção de alguns ativos.”

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/Ebook-Acoes-Desktop-1.jpg

Ele citou que as áreas vagas do fundo são pontuais e em imóvel com grande potencial para locação. “Do total de 8,8% da vacância do fundo, 5,8% são do ativo de Cajamar, que é um excelente ativo. É uma questão de tempo para isso se resolver, por ser um ativo novo e muito bem localizado”, diz Baroni. Quando o analista nos respondeu, o fundo ainda não havia divulgado o aumento da vacância para 9%.

Por fim, o XP Log FII é um fundo imobiliário do tipo tijolo com foco no mercado de galpões logísticos. Além disso, o XP Log FII possui investimentos em aplicações financeiras e em outros FIIs.

O XPLG11 possui patrimônio líquido de R$3,08 bilhões e tem aproximadamente 281.409 cotistas, com uma taxa de administração de 0,75% até 0,95%a.a. sobre patrimônio líquido.

Gustavo Bianch

Compartilhe sua opinião