5G: Winity II Telecom arremata 1º lote do leilão por R$ 1,427 bilhão

5G: Winity II Telecom arremata 1º lote do leilão por R$ 1,427 bilhão
5G. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom Agência Brasil

A Winity II Telecom arrematou o primeiro lote ofertado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) no leilão do 5G, realizado nesta quinta-feira (04). O lance mínimo para esse lote, previsto em edital, era de R$ 157,628 milhões, enquanto o vencedor foi de R$ 1,427 bilhão: com ágio de 805,84%.

O lote arrematado pela Winity no leilão do 5G foi na faixa de 700 MHz e tem abrangência nacional. Com isso, o Brasil contará com uma nova operadora de telefonia móvel, já autorizada para oferecer o serviço em todo o País.

“Temos nova prestadora de serviço móvel pessoal no nosso País”, afirmou o presidente da Comissão Especial de Licitação do 5G na Anatel, Abraão Balbino e Silva.

Das 15 empresas que disputam o leilão, apenas três ofereceram lance para o lote. Foram elas:

  • NK 108 Empreendimentos: R$ 333,3 milhões;
  • VDF Tecnologia da Informação: R$ 318 milhões;
  • Winity II Telecom: R$ 1,427 bilhão.

Uma vez que a empresa fez a oferta por um lote com abrangência nacional, os demais blocos da faixa 700 MHz, que eram subdivisões do primeiro, não entram mais na disputa do leilão do 5G.

Obrigações da Winity

Atualmente, o Brasil conta com três empresas autorizadas a prestar serviço de telefonia móvel com abrangência nacional: Claro, TIM (TIMS3) e Vivo (VIVT3). Com a chegada da Winity, a empresa entra no posto que já foi da Oi (OIBR3), da quarta empresa.

Segundo a Anatel, o lote tem área de prestação nacional, com algumas exceções: cidades do Estado de Minas Gerais, o município de Paranaíba, no Estado de Mato Grosso do Sul, os Municípios de Buriti Alegre, Cachoeira Dourada, Inaciolândia, Itumbiara, Paranaiguara e São Simão, no Estado de Goiás, e as cidades de Altinópolis, Aramina, Batatais, Brodosqui, Buritizal, Cajuru, Cássia dos Coqueiros, Colômbia, Franca, Guaíra, Guará, Ipuã, Ituverava, Jardinópolis, Miguelópolis, Morro Agudo, Nuporanga, Orlândia, Ribeirão Corrente, Sales de Oliveira, Santa Cruz da Esperança, Santo Antônio da Alegria e São Joaquim da Barra, no Estado de São Paulo.

Como vencedora da faixa de 700 MHz no leilão do 5G, a Winity terá que cumprir algumas obrigações previstas no edital, como:

  • Disponibilizar internet a 31 mil quilômetros de rodovias federais;
  • Levar internet para localidades sem 4G;

A licitação prevista pelo leilão do 5G dá direito à exploração do serviço por 20 anos, prorrogável.

Sercomtel arremata lote de faixa de 3,5 GHz por R$ 82 mi

A Sercomtel Telecomunicações arrematou o lote C02 para oferecimento da tecnologia 5G, na faixa 3,5 GHz, em municípios com menos de 30 mil habitantes na região Norte e no Estado de São Paulo, com exceção de algumas cidades paulistas. A empresa saiu vencedora ao oferecer R$ 82 milhões de outorga, com ágio de 719,68%, no leilão ofertado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) nesta quinta-feira.

O certame do lote envolveu uma disputa entre a Sercomtel e a NK 108 Empreendimentos e Participações S.A, que ofereceu R$ 77,7 milhões pelo bloco, contra R$ 72,1 milhões iniciais da Sercomtel.

A empresa saiu vencedora após cobrir o valor ofertado pela concorrente. A Mega Net também ofereceu proposta pelo lote, de R$ 10,3 milhões, mas não foi para a disputa.

A Sercomtel deve oferecer 5G em municípios com menos de 30 mil habitantes na Região Norte e no Estado de São Paulo, com exceção de algumas cidades paulistas: Altinópolis, Aramina, Batatais, Brodosqui, Buritizal, Cajuru, Cássia dos Coqueiros, Colômbia, Franca, Guaíra, Guará, Ipuã, Ituverava, Jardinópolis, Miguelópolis, Morro Agudo, Nuporanga, Orlândia, Ribeirão Corrente, Sales de Oliveira, Santa Cruz da Esperança, Santo Antônio da Alegria e São Joaquim da Barra.

Com informações de Estadão Conteúdo. 

Monique Lima

Compartilhe sua opinião

Comece 2022 investindo nos melhores Fundos Imobiliários

Baixar agora!