Weg (WEGE3): Digitalização e energia são os novos focos no Brasil e nos EUA

Weg (WEGE3): Digitalização e energia são os novos focos no Brasil e nos EUA
Fábrica da Weg. Foto: weg.net - Reprodução

Com uma nova linha de produtos após aquisição da mineira Balteau, e inaugurando uma nova planta de transformadores nos EUA, a Weg (WEGE3) planeja avançar em sua estratégia de digitalização e de geração, transmissão e distribuição de energia em ambos os países.

Desde janeiro de 2020 sem adquirir novos negócios, na terça-feira (13), a Weg anunciou a compra da empresa de transformadores mineira Balteau Produtos Elétricos. Com a compra a multinacional agrega à sua carteira uma nova linha de produtos que agregam à sua estratégia de digitalização.

Em entrevista ao jornal Valor Econômico, o diretor superintendente da Weg Transmissão e Distribuição (T&D), Carlos Diether Prinz, explica:

“Os nossos transformadores tradicionais são de grande potência, aplicados nas hidrelétricas, indústrias. Esse produto que estamos incorporando ao portfólio agora serve para medir energia, ele transforma as grandes correntes em voltagens que podem ser medidas. Com isso, vamos avançar muito na digitalização – nos ajudará a transformar as subestações de energia em produtos mais inteligentes, digitalizados.”

Situada em Itajubá (MG), com um parque fabril de 11.800 m² de área construída, a especialização da Balteau é em transformadores para instrumentos e conjuntos de medição. De acordo com Prinz, esses produtos que a Weg irá incorporar serão trabalhados inicialmente no mercado brasileiro.

“A Balteau é uma das grandes ‘players’ do País. Seus transformadores de até 550 kV tem capacidade de produção de 350 peças por ano, um volume bastante significativo”, diz o executivo ao Valor.

A expectativa da Weg é bastante positiva para o negócio de transmissão e distribuição de energia no Brasil. Prinz diz que nos últimos dois anos os leilões de transmissão foram um pouco reduzidos, mas que vê uma grande oportunidade para o futuro.

Nova planta e aposta em energia

Embora iniciativas distintas, para mercados distintos (EUA e Brasil), Prinz afirma que elas se encaixam no mesmo proprósito da Weg, de aproveitar as oportunidades surgidas com as profundas transformações no setor de energia ao redor do mundo.

A nova fábrica da Weg nos Estados Unidos está localizada em Washington, onde a empresa já possui outras duas unidades que operam desde 2017. A ideia para a planta recém-inaugurada é expandir sua capacidade de produção de transformadores para atender clientes industriais e concessionárias de energia elétrica.

“Somos líderes em transformadores para parques de geração renovável nos Estados Unidos, mas ainda não temos uma inserção forte na indústria e nas utilities”, afirma Prinz ao Valor.

A nova fábrica recebeu US$ 17 milhões em investimentos e se dedicará à produção de transformadores de potência até 10 MVA (megavoltampère) e tensão até 46kV.

A aposta da multinacional Weg nos EUA é de que o plano de crescimento de geração de energia renovável puxará também investimentos em transmissão. “Lá, se fala em construir um novo grid de transmissão”, diz Prinz .

Última cotação da Weg

Após as operações de terça-feira (12) na bolsa de valores, a cotação da Weg fechou em alta de 1,29% no Ibovespa, com as ações WEGE3 valendo R$ 39,98.

Nos últimos 12 meses, as ações da Weg acumulam valorização de 26,52%, com a cotação máxima em R$ 46,46 e a mínima em R$ 30,04.

Monique Lima

Compartilhe sua opinião

Manual 10 passos essenciais para se tornar um investidor de sucesso. Baixe Grátis!

Baixar agora!