Você já ouviu falar em fundos multimercados?

O mercado financeiro possui diversas alternativas para os investidores atualmente, mas para quem gosta de ter uma carteira variada e não vê problemas em arriscar um pouco mais na hora de investir, os fundos multimercados podem ser uma boa opção.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Considerados mais flexíveis que os tradicionais, os fundos multimercados permitem uma diversidade muito maior de composição de ativos, seja em renda fixa, câmbio, derivativos, dentre outros.

Assim, com uma carteira mais diversificada, o investidor tem mais chances de aumentar sua rentabilidade. Por outro lado, possui um maior risco, já que está atrelado às oscilações do mercado.

Desta forma, o investidor pode incluir desde aplicações muito conservadoras, isto é, com riscos mais baixos, até aquelas mais agressivas, com um índice mais elevado de risco.

Os fundos de alocação, por exemplo, que são subdivididos entre ‘balanceados’ e ‘dinâmicos’, têm em comum o retorno a longo prazo e a possibilidade de investir em vários tipos de ativos, como ações, câmbio e renda fixa.

Quanto custa investir em um fundo multimercado?

Além da taxa de administração, há outras três taxas que não são fixas, mas podem vir a ser cobradas, como:

  • Taxa de performance: cobrada apenas quando o investimento gera um lucro para o investidor acima do que prevê uma taxa de referência do mercado;
  • Taxa de saída: cobrada quando o cliente quer readquirir o dinheiro investido antes do prazo definido para aquele ativo;
  • IOF (Imposto sobre Operações Financeiras): cobrada para os clientes que resolverem tirar dinheiro de algum investimento antes do prazo de 30 dias da aplicação.

Vale destacar, ainda, que a tributação dos fundos multimercados é proporcional ao prazo de aplicação dos investimentos contabilizados em dias. Assim, quando maior for o prazo, menor é a alíquota a ser paga.

Como escolher um fundo multimercado?

O primeiro passo para escolher um fundo multimercado é analisar seu perfil de investidor, além dos objetivos com aquele investimento. Em seguida, é preciso se atentar às taxas que podem ser cobradas e conferir se são compatíveis com a estratégia.

Uma outra recomendação importante para investir em fundos multimercados é buscar o máximo de informações sobre eles, como desempenho ao longo dos anos e se obteve resultados satisfatórios.

Analisar a volatilidade e a liquidez dos fundos multimercados, bem como buscar o máximo de informações sobre ele, também é uma boa opção antes de começar a investir.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Giovanni Porfírio Jacomino

Compartilhe sua opinião