VILG11 compra 50% do Parque Logístico Pernambuco por R$ 66,4 milhões

VILG11 compra 50% do Parque Logístico Pernambuco por R$ 66,4 milhões
Foto: Pixabay

O VILG11, fundo imobiliário gerido pela Vinci Real Estate, adquiriu 50% do Parque Logístico Pernambuco por R$ 66,4 milhões. Localizado na rodovia PE-060, o ativo fica a menos de 10 quilômetros do Porto de Suape e a 45 quilômetros de Recife.

Os outros 50% do empreendimento adquirido pelo VILG11, que tem 70,2 mil metros quadrados, foram comprados pelo fundo PLOG11, administrado pelo Banco Genial, pelo mesmo preço.

Segundo o VILG11, o Parque Logístico Pernambuco está 100% locado, com três locatários de “primeira linha”, cada um instalado em um dos três galpões que compõe o parque: a Wilson Sons (WSON33), a CT Botelho e a Supporte.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Vídeo Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Caso os contratos atualmente vigentes sejam rompidos pelos locatários, o vendedor do ativo se comprometeu a pagar o valor de locação pelo prazo de até dois anos contados de eventual vacância ou de até três anos contados a partir da data da operação, limitado a R$ 8 milhões.

O PLOG11 afirma que o ativo está inserido em uma localização estratégica. “A 9km do Porto de Suape e a 35km do Aeroporto Internacional de Recife, sendo um dos principais ativos da região. O Porto de Suape é o principal porto público da região Nordeste, sendo uma das principais portas de entrada e saída de mercadorias no país e interligado a mais de 160 outros portos localizados em todos os continentes”, diz o seu comunicado.

O VILG11 afirmou que, com a movimentação, gastou 13,5% dos recursos captados na sua sexta emissão de cotas, encerrada no primeiro dia desse mês. O fundo possui outras aquisições em andamento, que podem encerrar o total levantado.

VILG11 realizou captação em dezembro

Foram levantados na sua última aquisição R$ 480 milhões, através da venda de 4,2 milhões de cotas, cada uma a R$ 113,3 e com taxa de emissão de 4,15%.

Segundo o primeiro prospecto da oferta do VILG11, os recursos seriam destinados a comprar dois galpões logísticos, um no Pará e outro no Espírito Santo. O documento contava também com a possível aquisição do Alianza Park, localizado em Benevides (PA), e do Condomínio TIMS, em Serra (ES).

O Parque Logístico Pernambuco, adquirido pelo VILG11, não constava no documento.

Vitor Azevedo

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO