Via (VIIA3) dispara, mas Citi reduz preço-alvo e recomendação; entenda

Via (VIIA3) dispara, mas Citi reduz preço-alvo e recomendação; entenda
Foto: Via (VIIA3), divulgação

As ações da Via (VIIA3) figuram entre as maiores altas do Ibovespa nesta terça-feira (09), ao lado de outras varejistas que sobem em bloco no pregão de hoje.

Na máxima intradia, a cotação da Via chegou a R$ 7,69, subindo mais de 7%. Após devolver um pouco dos ganhos, às 12:25, os papéis subiam 6,23%, a R$ 7,50.

De acordo com Felipe Vella, analista técnico da Ativa Investimentos, o bloco de varejistas está no radar dos investidores por um conjunto de fatores. Existe a expectativa com os balanços, também já é um movimento prevendo a black friday e as festas de final de ano.

Bruno Madruga, head de renda variável da Monte Bravo, destaca que, embora o País esteja em uma crise em relação aos preços, ainda há uma demanda reprimida de consumo que deve ser revertida nas festas desse ano. A expectativa do mercado é positiva em relação a isso.

Mas, no médio prazo, nem tudo são flores para a Via. A divulgação dos resultados de terceiro trimestre da Via é só amanhã, dia 10, após o fechamento de mercado, mas já tem banco antecipando a avaliação de ações da varejjista.

O Citi cortou a recomendação da Via de compra para neutro e diminuiu o preço-alvo de R$ 20 para R$ 8. O banco vê a deterioração macroeconômica do País e os altos níveis de desemprego como um fator limitante para o consumo, o que impacta diretamente na receita da varejista.

Além disso, a sequência de alta dos juros, que deve se prolongar até o próximo ano, é vista como um fator de aumento de custos para a Via, piorando as estimativas para a companhia.

Com isso, mesmo antes dos resultados trimestrais da empresa, o banco reduziu as expectativas de ganhos e aumentou a de custos de capital, resultando na reavaliação da recomendação das ações da Via. A última avaliação do Citi para a Via era de junho deste ano.

Via avança na sua estratégia, mas cenário é desafiador

Mesmo desenhando um cenário tão desafiador para a varejista, os analistas do Citi reconhecem os avanços da empresa, principalmente nas áreas de digitalização do livro de pagamento:

“Continuamos impressionados com o rápido progresso da Via em se tornar uma empresa mais digital. No entanto, a realidade de médio prazo mudou para a empresa, dada a carteira do consumidor pressionada provavelmente levando a uma menor demanda por itens discricionários”, diz o relatório.

Os analistas também citam uma competição mais acirrada no comércio eletrônico, especialmente para recrutamento de vendedores (sellers).

“A desaceleração pior do que o esperado no crescimento das vendas off-line e a resultante desalavancagem operacional também contribuem para uma visão mais cautelosa sobre a empresa, pelo menos por agora”, diz o banco.

Cotação da Via nesta terça (09)

A cotação da Via figura entre as maiores altas do Ibovespa do dia, em uma sessão marcada por fortes ganhos das varejistas.

Além da Via, outros destaques do Ibovespa são Magazine Luiza (MGLU3), subindo 10,7%; Petz (PETZ3), +7,09%; Americanas (AMER3), +8,82%.

Monique Lima

Compartilhe sua opinião

Comece 2022 investindo nos melhores Fundos Imobiliários

Baixar agora!