Vendas na Black Friday 2021 já são 12% maiores ante 2020, aponta Neotrust

O número total de compras da Black Friday 2021 via e-commerce chegou a 1.489.954 pedidos até às 19h de quinta-feira (25), mostra levantamento feito pela Neotrust. O montante significa uma alta de 4% na comparação com a quinta-feira que precedeu a Black Friday de 2020.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240-Banner-Home-2-1.png

Ao todo, as vendas da Black Friday 2021 já somam R$ 821,373 milhões, um crescimento de 12% em relação ao mesmo período do ano anterior. Já o tíquete médio nacional das compras é de R$ 551,27, 8% superior a 2020.

Segundo a Neotrust, ós dados consideram as vendas da Black Friday realizadas em todo o País.

O head de Comunicação do T.Group, Julio Pacheco, afirma que apesar do momento econômico, da inflação e do desemprego, o aumento de vendas e do tíquete médio indica que os brasileiros estão querendo comprar mais no evento este ano.

Leia também:

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240_TEXTO_CTA_A_V10.jpg

Saldo da Black Friday 2021 até quinta-feira (25)

O levantamento da Neotrust mostra que a região que mais consome durante a Black Friday deste ano é a Sudeste, com R$ 447,592 milhões. As demais região seguem o seguinte ranking:

  • Sudeste: R$ 447,592 milhões;
  • Nordeste: R$ 447,592 milhões;
  • Sul: R$ 125,382 milhões;
  • Centro-Oeste: R$ 64,388 milhões; e
  • Norte: R$ 25,139 milhões.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/Ebook-Acoes-Desktop-1.jpg

As mulheres respondem por 60% dos pedidos e a faixa etária que mais consome (34%) é entre 36 e 50 anos, seguida pelos consumidores entre 26 e 35 anos (33,35%). Na sequência vêm os compradores de até 25 anos (16,48%). Os brasileiros com mais de 51 anos ocupam a menor porcentagem de compras on-line, representando (16,11%) dos pedidos.

As cinco categorias com mais pedidos são, na ordem: Moda e Acessórios; Beleza, Perfumaria e Saúde; Artigos para Casa; Entretenimento; e Alimentos e Bebidas.

“Os brasileiros estão aproveitando a Black Friday para comprar itens básicos, frente a esse cenário de aumento de preços nos supermercado”, destaca Pacheco, do do T.Group.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2021/09/960x136-1-1.png

Com informações de Estadão Conteúdo.

Monique Lima

Compartilhe sua opinião